Eike Batista

Por JL Torres

Quem é Eike Batista?

Dono de uma das maiores fortunas do país, o empresário Eike Fuhrken Batista é uma das personalidades mais influentes da história recente do Brasil.

“Se ganhei dinheiro com meu trabalho, porque não falar sobre isso abertamente?"

Eike Batista é o maior expoente e principal fonte de inspiração para a nova safra de milionários brasileiros, formada basicamente por empreendedores que se orgulham do próprio sucesso e não têm vergonha de mostrar o dinheiro que possuem. Sempre polêmico, o empresário brasileiro já afirmou, em diversas oportunidades, que se tornará o homem mais rico do mundo em breve. E não há motivos para duvidar de sua profecia.

“Empreender é identificar riquezas.”

Eike Batista é expert em identificar riquezas e oportunidades de negócios. Aos vinte e um anos, montou sua primeira empresa – dedicada à compra e venda de ouro – e, um ano e meio depois, já havia acumulado US$ 6 milhões com a comercialização da preciosa commodity. Atualmente, ocupa o posto de presidente do grupo EBX, conglomerado de empresas com atuação em diversos setores da economia, em especial nos setores de infraestrutura e extração de recursos naturais. O grupo liderado por Eike Batista arbitra ineficiências no país e atua na eliminação de gargalos para estimular o crescimento econômico nacional.

“Não quero ser apenas o homem mais rico, quero ser também o mais generoso.”

Eike Batista adota na filantropia a mesma ousadia e competência que usa para empreender e realizar. São iniciativas que promovem o desenvolvimento social, a diversidade cultural e o equilíbrio ambiental, como o apoio aos parques nacionais dos Lençóis Maranhenses, de Fernando de Noronha e do Pantanal Mato-Grossense; o patrocínio a diversos filmes e à equipe de vôlei RJX; e a doação de recursos para a conclusão do Hospital Pró Criança.

“Ousadia é uma das qualidades do empreendedor! O mundo pertence aos ousados.”

Filho de Eliezer Batista da Silva, ex-presidente da companhia Vale do Rio Doce e ex-ministro de minas e energia, Eike Batista é pai de dois filhos: Thor e Olin, frutos do casamento que terminou em 2004, com a atriz e modelo Luma de Oliveira.

As empresas de Eike Batista

Eike Batista é presidente do grupo EBX, holding brasileira que atua em diversos setores da economia nacional e internacional. Sediado na cidade do Rio de Janeiro, o grupo EBX é um dos principais conglomerados empresariais do Brasil, tendo entre seus concorrentes diretos potências mundiais como a Vale, a Petrobras, a Odebrecht, o Grupo Camargo Corrêa, o Frupo Andrade Gutierrez e o Grupo Votorantim. O grupo conta com parceiros estratégicos e desenvolve empreendimentos estruturantes, com foco em tecnologia e geração de riquezas. A EBX investe, principalmente, nos setores de infraestrutura e exploração de recursos naturais.

EBX

O Grupo EBX é formado por seis companhias listadas no Novo Mercado da BM&FBOVESPA, segmento com os mais elevados padrões de governança corporativa: OGX Petróleo e Gás (OGXP3), MPX Energia (MPXE3), LLX Logística (LLXL3), MMX Mineração (MMXM3), OSX Indústria Naval (OSXB3) e CCX Carvão Mineral (CCXC3). Sediado no Rio de Janeiro, o grupo EBX está presente em diversos estados brasileiros, na Colômbia e no Chile, além de possuir um escritório em Nova Iorque (EUA).

Além de atuar nos setores de infraestrutura e exploração de recursos minerais, o Grupo EBX também investe em outras áreas: imóveis (REX), entreterimento (IMX), tecnologia (SIX), catering aéreo e ferroviário (NRX), esporte (RJX), saúde (MDX), gastronomia (Mr Lam) e hotelaria (Hotel Glória).

O nome do grupo leva as iniciais de Eike Batista (EB) acrescidas de um X, que simboliza o potencial de gerar e multiplicar riquezas.

OGX

A OGX Petróleo e Gás Participações S.A. é a empresa do grupo EBX que atua nas áreas de exploração, produção e comercialização de petróleo e gás natural. Criada em julho de 2007, a companhia está entre as principais produtoras de petróleo do país. 

No segmento de óleo e gás, a OGX é responsável pela maior campanha exploratória privada em curso no Brasil. Sua estréia no setor ocorreu no leilão da ANP na 9ª Rodada de Licitações como operadora B (classe de empresas que só pode atuar em terra e águas rasas), arrematando 21 blocos nas Bacias de Campos e Santos e pagando um bônus total de US$ 1,471 bilhão. Em janeiro de 2012, a OGX deu início, em tempo recorde (pouco mais de dois anos contados a partir da descoberta), à extração de petróleo na acumulação de Waimea, na Bacia de Campos (RJ).

Atualmente, a OGX possui um portfólio composto por trinta blocos exploratórios no Brasil (nas bacias de Campos, Santos, Espírito Santo, Pará-Maranhão e Parnaíba) e quatro blocos exploratórios na Colômbia (nas bacias de Cesar-Ranchería e Vale Inferior do Madalena). A empresa também possui algumas subsidiárias: OGX Petróleo e Gás Ltda, OGX Maranhão Petróleo e Gás S/A e OGX Internacional.

A OGX Petróleo e Gás Participações S.A. é listada no Novo mercado da BM&FBOVESPA e suas ações são negociadas através do código OGXP3. Sua estréia na bolsa de valores brasileira ocorreu em 13 de junho de 2008.

MMX

A MMX Mineração e Metálicos S.A. é a empresa do grupo EBX que atua na área de extração mineral. Criada em dezembro de 2005, a empresa já produz minério de ferro nos estados de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul e planeja quadruplicar sua capacidade de produção nos próximos anos.

Atualmente, a MMX tem capacidade para produzir 10,8 milhões de toneladas por ano (mtpa) de minério de ferro. A companhia investe na expansão da capacidade total instalada para chegar a uma produção de cerca de 40 mtpa da commodity. Em Minas Gerais, a MMX possui o Sistema Sudeste que é composto pelas Unidades Serra Azul e Bom Sucesso. No Mato Grosso do Sul, a MMX opera, desde 2005, o Sistema Corumbá que tem capacidade instalada para produzir 2,1 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. A MMX também conta com o Superporto Sudeste - um terminal portuário privativo de uso misto, dedicado à movimentação de minério de ferro, que está sendo construído na Ilha da Madeira, no município de Itaguaí (RJ). Estrategicamente localizado, o Superporto Sudeste representa a menor distância entre o Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais e o mar. Com o início das operações do Superporto Sudeste, toda a produção da MMX será exportada. A empresa também possui uma subsidiária: Minera MMX de Chile.

A MMX Mineração e Metálicos S.A. é listada no Novo mercado da BM&FBOVESPA e suas ações são negociadas através do código MMXM3 e MMXM11

MPX

A MPX Energia S.A. é a joint-venture do grupo EBX e da empresa alemã E.ON, controlada pelo empresário Eike Batista, que atua na área de geração, comercialização e logística de energia elétrica. Criada em outubro de 2007, a MPX é atualmente considerada a maior empresa privada de geração de energia do Brasil. Inicialmente, também atuava no segmento de mineração de carvão, mas em 23 de março de 2012 foi anunciada a cisão da empresa e a criação da CCX Carvão da Colômbia S.A.

A companhia tem um amplo portfólio de empreendimentos de geração térmica. As usinas de geração da MPX serão também as principais consumidoras do gás natural produzido nos blocos terrestres da companhia, que tem recursos riscados estimados superiores a 11 trilhões de pés cúbicos (Tcf). Através de empreendimentos arrojados, que primam por inovação e competitividade, a MPX integra produção de energia com baixo impacto ambiental. Em 2011, a MPX iniciou a operação da primeira usina solar em escala comercial do Brasil, em Tauá (CE). A MPX também opera as usinas termelétricas Pecém (CE), Pecém II (CE), Itaqui (MA) e UTE Parnaíba (MA).

A MPX Energia S.A. é listada no Novo mercado da BM&FBOVESPA e suas ações são negociadas através do código MPXE3. Sua estréia na bolsa de valores brasileira ocorreu em 14 de dezembro de 2007.

LLX

A LLX Logística S.A. é a empresa do grupo EBX que atua na área de logística. Foi criada em março de 2007 e é a responsável pelo desenvolvimento do Superporto do Açu e do Porto de Peruíbe.

A LLX nasceu para prover o país com infraestrutura, principalmente no setor portuário. Por meio de operações eficientes, de baixo custo e empreendimentos estrategicamente localizados, a empresa oferece novas alternativas logísticas para o Brasil. Atualmente, a companhia coordena a construção do Superporto do Açu, em São João da Barra (RJ), o maior e mais eficiente complexo porto-indústria da América Latina, com atração de investimentos produtivos da ordem de US$ 40 bilhões nos próximos anos e previsão de geração de 50 mil empregos, diretos e indiretos. O superporto abrigará a Unidade de Construção Naval do Açu (UCN Açu), na qual a OSX – companhia do Grupo EBX que atua na indústria naval offshore – investiu US$ 1,7 bilhão. Com 17 km de píeres, 40 berços para atracação de navios e movimentação prevista de 350 milhões de toneladas por ano, o empreendimento será um dos três maiores portos do mundo. Além disso, sua localização privilegiada em relação às principais bacias petrolíferas brasileiras o consolida como importante polo de apoio para a indústria de petróleo e gás.

A LLX Logística S.A. é listada no Novo mercado da BM&FBOVESPA e suas ações são negociadas através do código LLXL3. Sua estréia na bolsa de valores brasileira ocorreu em 28 de julho de 2008.

OSX

A OSX Brasil S.A. é a empresa do grupo EBX que atua nas áreas de construção naval, leasing e serviços operacionais de navios. Criada em outubro de 2009a OSX está foca-se em suprir a demanda por soluções integradas nos segmentos de construção naval, fretamento de unidades de exploração e produção (E&P) e serviços de operação e manutenção (O&M). O cenário operacional também é amplamente favorável à empresa, em razão da forte expansão da indústria de óleo e gás no Brasil; da demanda por produtos e serviços gerada pela OGX – empresa do grupo EBX que atua no segmento de óleo e gás; e do compromisso de contratação de equipamentos e serviços para o setor produzidos em território nacional, conforme Cláusula de Conteúdo Local da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A OSX Brasil S.A. é listada no Novo mercado da BM&FBOVESPA e suas ações são negociadas através do código OSXB3

CCX

A CCX Carvão da Colômbia S.A. é a empresa do grupo EBX que atua na área de mineração de carvão mineral. Criada em maio de 2012, a empresa desenvolve na Colômbia o maior projeto greenfield de mineração de carvão, assim como um sistema logístico integrado, dedicado e eficiente. Os investimentos greenfield são aqueles que envolvem projetos incipientes, projetos que estão em fase de concepção e serão executados onde não existe ativo, operação ou infraestrutura disponível para dar suporte ao projeto.

Com produção estimada em até 35 milhões de toneladas por ano, este projeto contempla uma mina subterrânea (San Juan), duas minas a céu aberto (Cañaverales e Papayal), e um sistema logístico integrado, dedicado e eficiente, composto por ferrovia de 150 km de extensão e porto de águas profundas capaz de operar navios do tipo capesize.

A CCX é resultado da cisão de ativos da MPX Energia S.A. depois da parceria estratégica desta empresa com a E.ON, companhia global de energia com sede na Alemanha. Os ativos do Projeto Integrado de Mineração (PIM), localizados em La Guajira, Colômbia, anteriormente de propriedade da MPX foram transferidos para a CCX.

A CCX Carvão da Colômbia S.A. é listada no Novo mercado da BM&FBOVESPA e suas ações são negociadas através do código CCXC3.

AUX

A Colômbia também concentra investimentos do grupo EBX em mineração de ouro. Em março de 2011, o grupo adquiriu, por meio da empresa AUX, o controle acionário da mineradora canadense Ventana Gold, que detém direitos minerários na região de California-Vetas, área histórica de garimpo no norte da Colômbia. A soma dos ativos da companhia garante ao Grupo EBX um dos mais ricos depósitos de ouro subterrâneo do mundo.

REX

A REX é a empresa do segmento imobiliário do grupo EBX. Criada em 2008 para identificar oportunidades no setor imobiliário, a companhia entrou em operação em 2011, com foco de atuação em desenvolvimento urbano e ativos para renda. O portfólio de negócios da empresa contempla, dentre outras iniciativas, a revitalização do Hotel Glória, rebatizado como Gloria Palace Hotel, o centro médico integrado MDX Medical Center, o Centro Empresarial R3X Leblon e o Hotel Parque do Flamengo, na cidade do Rio de Janeiro.

SIX

O Grupo EBX também investe na área de tecnologia, por meio da SIX Soluções Inteligentes. Criada em outubro de 2011, a SIX surgiu a partir da aquisição do controle da AC Engenharia, empresa com 18 anos de experiência no mercado nacional, com foco nos setores de operação de óleo e gás. Em abril de 2012, o grupo EBX e a IBM anunciaram uma parceria estratégica. O acordo inclui a aquisição pela IBM de 20% da SIX Automação, subsidiária da SIX Soluções Inteligentes, e a criação de um centro para desenvolvimento conjunto de soluções tecnológicas e investimentos em P&D (pesquisa e desenvolvimento) voltado principalmente para os setores de recursos naturais e infraestrutura, além do “outsourcing” para a IBM de atividades operacionais de TI do grupo EBX.

IMX

A IMX — uma joint venture com a americana IMG Worldwide — é a empresa de esporte e entretenimento do grupo, voltada à realização de eventos e produção de conteúdos de entretenimento nas áreas de esporte, moda e música.

NRX

Ainda em 2011, o Grupo EBX criou a NRX-Newrest, para operar nos setores de catering aéreo e ferroviário no Brasil. Fruto de uma joint venture com a Newrest, única grande empresa mundial que atua em todos os segmentos de catering e serviços anexos, a NRX-Newrest presta serviços de alimentação e apoio operacional onshore e offshore, limpeza, “hospitality”, entre outros. 

"O grupo EBX captura as muitas sinergias existentes entre os seus negócios."

O minério de ferro da MMX será transportado para o Superporto Sudeste, de onde será exportado para todo o mundo. As chapas de aço produzidas pelas siderúrgicas instaladas no complexo industrial do superporto da LLX serão utilizadas pela OSX na produção de equipamentos offshore, afretados para a OGX para a sua produção de óleo e gás. O carvão das minas da CCX na Colômbia será transportado até as termelétricas da MPX localizadas ao longo da costa brasileira e no superporto da LLX, e a energia gerada será fornecida para as indústrias localizadas no complexo industrial. O gás natural produzido pela OGX pode suprir as térmicas da MPX localizadas no complexo industrial do superporto da LLX. O superporto da LLX poderá servir de base terrestre para a produção de óleo e gás da OGX. A MPX vai fornecer energia para a principal unidade operacional da MMX em Minas Gerais.

A fortuna de Eike Batista

Não é novidade para ninguem que Eike Batista deseja se tornar o homem mais rico do mundo. Em janeiro de 2012 previu que alcançaria tal posto até o ano de 2015 e, na época, não havia motivo para duvidar de tal profecia: com um patrimônio avaliado em US$ 20 bilhões, chegou a ocupar a sétima posição no ranking da revista Forbes de homem mais rico do planeta.

“Meu objetivo é desbancar o Bill Gates em cinco anos. O Brasil tem de ser o número 1.”

Nos últimos anos, porém, seu sonho de desbancar o milionário mexicano Carlos Slim no posto de homem mais rico do mundo parece estar bem distante. O preço das ações de suas empresas listadas na BM&FBovespa vêm despencando dramaticamente e o valor de seu patrimônio derreteu cerca de 50%, tirando-lhe o posto de homem mais rico do Brasil, agora ocupado pelo também empresário Jorge paulo Lemann. 

“Eu tenho de competir com Slim. Eu não sei se vou ultrapassá-lo pela esquerda ou pela direita, mas eu vou ultrapassá-lo.”

Atualmente, com uma fortuna avaliada em US$ 10,6 bilhões (março de 2013), Eike Batista ocupa o posto de quinto homem mais rico do país.

 

Foto de Eike Batista

Nome Eike Fuhrken Batista
Nascimento 03 de Novembro de 1956
  Governador Valadares (MG)
Ocupação CEO do Grupo EBX
Fortuna US$ 10,6 Bilhões (Março 2013)
OGX Petróleo

Cotação OGXP3

4,18
-0,01
-0,24%
MMX Mineração

Cotação MMXM3

3,65
+0
+0,00%
OSX Indústria Naval

Cotação OSXB3

10,99
+0
+0,00%
CCX Carvão

Cotação CCXC3

1,09
+0,01
+0,93%
Índice Ibovespa

Cotação Ibovespa

64.934,57
+250,387
+0,39%
Petrobras

Cotação PETR4

12,88
+0,19
+1,50%
Vale

Cotação VALE5

27,31
+0,6
+2,25%
Eletrobras

Cotação ELET6

16,76
-0,25
-1,47%
Ouro

Ouro

1.261,6
+0,5
+0,04%
Petróleo

Petróleo

46,28
+0,68
+1,49%

O twitter de Eike Batista

Eike Batista mantém uma vida digital atualizada. Ele possui um website pessoal com artigos, vídeos e notícias sobre suas empresas. O canal digital que Eike Batista elegeu para ser seu principal meio de comunicação pessoal é o Twitter. Seu perfil no microblog, @eikebatista, tem mais de 1,2 milhoes de seguidores, que repercutem suas mensagens e conversam com ele.

 

Twitter https://twitter.com/eikebatista
Website http://www.eikebatista.com.br

A biografia de Eike Batista

Eike Fuhrken Batista é um dos sete filhos de Jutta Fuhrken e de Eliezer Batista da Silva, ex-presidente da Companhia Vale do Rio Doce (de 1961 a 1964 e de 1979 a 1986) e ex-ministro de Minas e Energia.

A mãe nasceu em Hamburgo, Alemanha e, com ela, Eike Batista afirma ter aprendido a ter autoestima e disciplina, atributos fundamentais para sua formação de empreendedor. Depois de passar a infância no Brasil, foi morar, no início da adolescência, em Genebra (Suíça), Düsseldorf (Alemanha) e Bruxelas (Bélgica), acompanhando a família, que se mudou para a Europa por conta da carreira profissional do pai.

Em 1974, iniciou o curso de Engenharia Metalúrgica na Universidade Técnica de Aachen, na Alemanha, mas nunca concluiu o curso de Engenharia. Aos 18 anos, quando seus pais voltaram ao Brasil, começou a vender apólices de seguro de porta em porta na cidade para garantir sua renda pessoal e manter-se de forma independente no exterior. Em entrevistas, Eike Batista costuma afirmar que o estresse e o aprendizado adquiridos com essa experiência foram decisivos para sua formação.

"Você cresce com as dificuldades."

De volta ao Brasil, no início dos anos 1980, passou a se dedicar ao comércio de ouro e diamantes. Fluente em cinco idiomas – português, alemão, inglês, francês e espanhol – trabalhou intermediando em transações de pedras preciosas entre produtores da Amazônia e compradores de grandes centros do Brasil e da Europa. Com apenas 21 anos, montou uma empresa de compra e venda de ouro, chamada Autram Aurem, que já tinha o sol inca como símbolo, marca registada de suas empresas. Em um ano e meio, acumulou US$ 6 milhões com a comercialização de ouro.

"Eu me deparei com garimpeiros do Pará e com banqueiros de Wall Street, e posso assegurar que aprendi tanto com uns quanto com outros."

Sua vocação empreendedora o levou a implementar a primeira planta aurífera aluvial mecanizada na Amazônia, a Novo Planeta - origem do Grupo EBX. 

Aos 29 anos, tornou-se o principal executivo da TVX Gold, empresa listada na Bolsa do Toronto (Canadá), o que marcou o início do seu relacionamento com o mercado de capitais global. O empreendedor criou US$ 20 bilhões em valor entre 1980 e 2000 com a implantação e operação de nove minas de ouro e prata no Brasil e no Canadá (Amapari, Casa Berardi, Crixás, Musselwhite, New Britania, Novo Astro, Novo Planeta e Paracatu), além de uma mina no Chile (La Coipa). Nos anos 2000, começou a operar três minas de ferro no Brasil (Mina 63, Tico Tico e Ipê). Entre 1991 e 1996, o valor de sua empresa mais que triplicou. Um projeto na Grécia, contudo, causou perdas na companhia, como resultado da recusa do governo grego de licenciar a mina. Em 2001, a TVX Gold acabou sendo comprada pela Kinross Gold Corp. por 875 milhões de dólares canadenses.

"Enxergue seus problemas com inspiração e não visando o lucro. Nenhum grande artista mirava o lucro ou tinha em mente quanto dinheiro poderia ganhar com suas pinceladas ou seus versos."

Desde o começo dos anos 2000, Eike Batista passou a focar seus esforços principalmente nas áreas de recursos naturais e infraestrutura. De 2004 a 2010, ele criou, estruturou e abriu o capital das empresas MMX (mineração), MPX (energia), OGX (petróleo), LLX (logística), OSX (indústria offshore)e CCX (carvão mineral). Todas fazem parte da holding EBX. 

O Grupo EBX, que já produz minério de ferro em Minas Gerais e no Mato Grosso do Sul e colocou em operação a primeira usina solar em escala comercial do Brasil, investiu U$S 15,5 bilhões entre 2011 e 2012 no país. São 20 mil pessoas trabalhando na operação e construção dos empreendimentos do grupo, entre eles o Superporto do Açu, da LLX, em São João da Barra (RJ); o Superporto Sudeste, da MMX, em Itaguaí (RJ); as usinas termoelétricas da MPX em Itaqui (MA) e Pecém (CE) e a usina de energia solar de Tauá (CE); além da campanha exploratória da OGX nas bacias de Campos (RJ), Santos (SP) e Parnaíba (PI), e investimento em mineração de ouro, prata e cobre, por meio da AUX.

"Um sonho é um sonho até que se acorde. Um homem pode acalentar esse sonho ou arregaçar as mangas e pensar no que é preciso para torná-lo realidade."

Em março de 2012, a Mubadala Development Company (empresa de desenvolvimento e investimento estratégico de Abu-Dhabi) e Eike Batista anunciaram a assinatura de uma parceria estratégica. Conforme os termos do acordo, a Mubadala fará um investimento inicial de US$ 2 bilhões. O investimento da Mubadala está estruturado de forma a garantir uma participação de 5,63% na EBX, incluindo participação indireta tanto nas suas empresas de capital aberto como também nas de capital fechado.

"Se eu souber as regras do jogo, eu sento na mesa e jogo."

O grupo de Eike Batista tem sede no Rio de Janeiro, atua em nove estados e possui escritórios nos Estados Unidos (Nova Iorque), Colômbia e Chile.

Além das áreas de infraestrutura e exploração de recursos naturais, o grupo do empresário Eike Batista investe ainda nos segmentos imobiliário (REX), de entretenimento (IMX), tecnologia (SIX) e catering (NRX). Na cidade do Rio de Janeiro, a EBX também desenvolve iniciativas nas áreas de esporte, entretenimento, gastronomia, saúde e beleza.

"Tenho alguma coisa com a natureza. Onde eu furo, eu acho."

Pelas iniciativas realizadas no Rio de Janeiro, Eike Batista foi reconhecido como empreendedor de 2011 e personalidade do ano, pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide Rio), Agência de Promoção de Investimentos do Rio de Janeiro (Rio Negócios) e Ademi (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário).

"O certo é que todo empreendedor precisa de uma boa dose de autoestima para liderar."

Eike Batista gosta de correr, de nadar e de lanchas desportivas. No início dos anos 1990, foi campeão brasileiro, americano e mundial na categoria Super Powerboat Offshore. Em 2006, completou as 220 milhas náuticas entre Santos e Rio de Janeiro em 3h01m47s e bateu o recorde da travessia a bordo da máquina Spirit of Brasil.

"No curso de uma existência os sonhos podem mudar."

O empreendedor é pai de dois filhos: Thor e Olin, fruto do casamento, que terminou em 2004, com a atriz e modelo Luma de Oliveira.


Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P:42 V:br D:20170724 18:33:35