Corretagem e Taxas

Você não poderá investir diretamente na Bovespa, comprando ações especificamente de um terceiro ou empresa, onde para isto ser possível, você terá que utilizar um intermediador: a corretora, que utilizará a estrutura e sistemas da Bovespa e CBLC para emitir, registrar e finalizar as operações.

Para que tudo isto se sustente, o investidor terá que pagar algumas taxas e impostos. Todos estes valores serão destacados na nota de corretagem.

 

Nota de corretagem 

A nota de corretagem é uma espécie de nota fiscal da bolsa de valores emitida no dia que for realizado alguma movimentação. Através dela, você poderá ver todas as informações referentes a uma negociação. Veja ao lado uma nota de corretagem real emitida no dia 29/11/07 após a compra do ativo VALE5 via Home broker.

Com ela, saberemos exatamente:

  • Data da operação e liquidação
  • Qual ativo foi negociado e em qual mercado
  • Quantidade negociada
  • Valor da compra ou venda
  • Corretagem
  • Emolumentos
  • Resultado liquido da operação
 

Data da operação e liquidação 

As notas de corretagem serão separadas por dia, onde irá agregar em uma única nota todas as movimentações realizadas em um determinado mercado. Por exemplo:

  • Caso você tenha comprado VALE5 e PETR4 no mesmo dia, será emitido uma única nota de corretagem demonstrando as duas operações.
  • Caso tenha comprado VALE5 no primeiro dia e comprado PETR4 no segundo dia, serão emitidas duas notas de corretagens (uma para o primeiro dia e outra para o segundo dia).
  • Utilizando o primeiro exemplo, onde além de ter comprado VALE5 e PETR4 no mesmo dia, você comprou opções da PETR4. Neste caso, será emitida uma nota de corretagem para a compra dos dois ativos principais e mais uma nota de corretagem para o mercado de derivativos (opção).

Analisando a nota de corretagem do tópico anterior (emitida em 29/11/07), note que o campo Líquido para marca o dia 04/12/07, ou seja, o débito final desta compra será debitado da conta do investidor em D+3 (três dias úteis após o dia da compra). Esta data de liquidação aplica-se ao mercado a vista, pois negociações de compra ou venda de opções tem sua data de liquidação em D+1(movimentação já se torna líquida no dia seguinte).

Ativo, quantidade e valor 

Por estes campos, saberemos qual ativo ou derivativo de fato foi negociado, a quantidade, preço médio e em qual mercado.

Veja no destaque abaixo vendas do ativo BBDC4 no mercado fracionário, vendendo parcialmente 78 ações para um investidor e 3 para outro ao preço de R$50,48 e a venda de 200 ações VALE5 no mercado a vista por R$48,98.

 

Corretagem 

Definição 

Taxa de remuneração de um intermediário financeiro (corretor), aos seus clientes, pelas transações (compras e vendas) que estes efetuam no mercado da bolsa, por seu intermédio. Normalmente, essa comissão é função do montante da transação, sendo uma percentagem do volume do negócio realizado.

A nota de corretagem, além de descrever em detalhes as informações relacionadas a compra, venda, ou qualquer outro tipo de movimentação, destacará principalmente a corretagem incidida sobre os valores. Há duas principais formas de se taxar este custo: Corretagem fixa e Corretagem variável. O valor será descontado na fonte, ou seja, caso tenha feito uma venda de R$1.000,00 e for taxado uma corretagem de R$20,00, o saldo líquido da operação a ser creditado será de R$980,00. Em uma outra situação, imagine-se que você tenha realizado uma compra de R$1.000,00 e incida a mesma corretagem, será debitado de sua conta o valor de R$1020,00.

Ordem enviada ao mercado não significa ordem executada. Você somente poderá ter a corretagem debitada de ordens que foram de fato executadas no mercado. Isto significa que é possível enviar várias ordens de compra ou venda, alterá-las, cancelá-las, enviá-las novamente, sem custo algum caso ela não seja executada. Entenda ordem executada como uma ordem que foi acatada pela outra ponta da negociação (exemplo: você enviou uma ordem de venda ao mercado de 200 PETR4 ao valor de R$42,60 e após um determinado período, o mercado chegou a este patamar de preço e um investidor comprou as suas ações, executando sua ordem de venda).

Corretagem fixa 

corretagem fixa é uma modalidade que se tornou muito comum após a implementação do Home broker. O valor é fixo pois o investidor irá executar a ordem por conta própria pelo próprio navegador de internet e não dependerá de um corretor para atendê-lo e enviá-la ao mercado.
Para cada ordem completamente executada, será taxado uma corretagem fixa. Caso tenha enviado três ordens diferentes ao mercado e todas elas tenham sido executadas (no mesmo dia ou em dias diferentes), será cobrado de você três corretagens fixas.
Há situações no mercado em que uma ordem não é completamente acatada por um único investidor, executando vendas parciais ao longo da venda dos lotes, como no caso da venda do ativo BBDC4 no mercado fracionário citada no capítulo anterior. Neste caso, será taxada uma única corretagem. A partir do momento em que uma ordem começa a ser executada, caso você cancele ela e reemita ao mercado, será considerado uma ordem nova e uma vez executada, uma nova corretagem será cobrada.
Para valores acima de R$1.500,00 (ou próximos a isto dependendo do valor da corretagem), a modalidade fixa se torna uma opção muito interessante caso o investidor tenha segurança em realizar as negociações por conta própria, o custo torna-se mais barato que a corretagem variável neste patamar. Esta estratégia torna-se ainda mais vantajosa em patamares superiores, pois investidor poderá realizar uma compra de R$55.000,00, por exemplo, que continuará pagando um valor fixo pela operação.
O valor da corretagem fixa praticada nas corretoras pode variar, mas geralmente encontra-se entre os valores de R$10,00 a R$20,00 no mercado a vista e R$5,00 no mercado fracionário. Não deixe de conferir a lista de corretoras onde você poderá organizar a lista através do valor de corretagem.

Corretagem variável 

Também conhecida como Tabela Bovespa, a modalidade variável levará em conta o montante de dinheiro negociado na operação. Este tipo de corretagem leva o nome variável, não somente pelo fato de variar conforme o volume negociado, mas também por flutuar em diferentes faixas percentuais de cobrança. Para entender melhor, veja a tabela abaixo:
Valor Percentual Adicional
R$ 135,07  0%  R$ 2,70
R$ 135,08 até R$ 498,62  2,00%  R$ 0,00
R$ 498,63 até R$ 1514,69  1,50%  R$ 2,49
R$ 1.514,70 até R$ 3.029,38  1,00%  R$ 10, 06
R$ 3.029,39 em diante  0,50%  R$ 25,21
TABELA BOVESPA

Basicamente, a Tabela Bovespa irá levar em conta o valor total da operação, calcular o percentual conforme as faixas de corretagem, somar o valor adicional(1) e debitar o valor resultante na nota de corretagem.

Exemplo


01) Investidor realiza uma compra de 100 ações ao valor de R$14,30.
02) Esta movimentação gera um montante de R$ 1.430,00 (100 x R$14,30).
03) Este montante faz a operação ser classificada na terceira linha da tabela (1,50% + R$2,49).
04) A porcentagem de 1,50% sobre R$ 1.430,00 resulta em R$ 21,45.
05) Esta porcentagem somada ao adicional, resulta numa corretagem final de R$ 23,94 (R$ 21,45 + R$ 2,49). 


(1) valor adicional poderá ser cobrado apenas uma vez por nota de corretagem

 
Você geralmente será taxado através da Tabela Bovespa quando realizar operações assessorado por um corretor ou via mesa de operações. Mesmo se tornando um custo maior dependendo da operação, sugerimos que tome os primeiros passos com este tipo de assessoria para evitar surpresas desnecessárias. Caso seja um investidor arrojado, procure informar-se na sua corretora sobre descontos ou devolução de corretagem para que suas operações se tornem mais baratas.

Emolumentos 

Os emolumentos são taxas cobradas não pela corretora, mas pelas instituições que estão envolvidas na negociação e que dão base para processamento e registro das ordens.

Há duas principais taxas e um imposto envolvido neste processo:

  • Taxa de liquidação cobrado pela CBLC
  • Emolumentos cobrados pela Bovespa
  • ISS (Imposto Sobre Serviço) cobrado pelo estado de São Paulo.

Taxa de liquidação 

taxa de liquidação cobrada pela CBLC é um valor percentual calculado sobre o volume negociado pelo serviço de custódia e seguro das suas ações.
No mercado à vista, a porcentagem utilizada na base de cálculo é de 0,008% para operações normais0,006% para operações daytrade e deve ser aplicada em cima do montante negociado (montante bruto).
Exemplo:
  1. Investidor realizou a compra de 200 ações da VALE5 ao preço de R$ 52,06.
  2. Isto resultou em um montante negociado de R$ 10.412,00.
  3. Os 0,008% da taxa de liquidação sobre o montante, gera um resultado de R$ 0,83.
  4. Este valor é um custo e será debitado no valor final da nota de corretagem.

Emolumentos 

A taxa emolumentos cobrada pela Bovespa também é um valor percentual calculado sobre o volume negociado.
No mercado à vista, a porcentagem utilizada na base de cálculo é de 0,027% para operações normais0,019% para operações daytrade e deve ser aplicada em cima do montante negociado (montante bruto).
Exemplo:
  1. Investidor realizou a compra de 200 ações da VALE5 ao preço de R$ 52,06.
  2. Isto resultou em um montante negociado de R$ 10.412,00.
  3. Os 0,027% da taxa de liquidação sobre o montante, gera um resultado de R$ 2,81.
  4. Este valor é um custo e será debitado no valor final da nota de corretagem.

ISS 

ISS (Imposto Sobre Serviço) é cobrado pelas cidades no destino do serviço, ou seja, na nota de corretagem. Este imposto é repassado ao investidor.
Na presente data o ISS cobrado para operações na Bolsa de Valores, na cidade de São Paulo é de 5,00%. A base de cálculo utilizada para a cobrança do imposto é o valor da corretagem.
Exemplo:
  1. Investidor realizou uma compra qualquer que gerou uma corretagem de R$ 20,00.
  2. O imposto sobre serviço deve ser embutido no valor líquido de corretagem. Para isso, utilize a seguinte fórmula:

    Formula calculo iss.gif
  3. O resultado da fórmula acima é o valor líquido de ISS, ou seja, R$ 1,05 que deve ser adicionado ao valor de corretagem, totalizando R$ 21,05.

Taxa de custódia 

taxa de custódia é um valor cobrado pelo Agente de custódia (corretora e bancos) com o objetivo de manter suas ações em carteira. Não há consenso no valor cobrado nem na forma que é cobrada, onde dependendo da corretora, você não pagará esta taxa por manter os seus ativos em custódia.

Num geral, a cobrança da custódia será feita uma só vez ao mês (independendo do numero de ações ou número de ativos diferentes que tiver) e será taxada a partir do momento que você dormir com o ativo, ou seja, comprar uma ação hoje e mantê-la em carteira até o dia seguinte. Mesmo que você venda esta ação nos primeiros minutos do dia seguinte, a taxa de custódia já poderá ser cobrada.

A cobrança desta taxa é feita diretamente na conta depósito do investidor.

Muitos classificam como uma taxa duvidosa pois o órgão responsável pela manutenção e seguro das suas ações é a CBLC e o custo quanto a isto já é destacado na nota de corretagem através do parâmetro taxa de liquidação, cabendo a corretora a apenas movimentar os itens custodiados neste órgão. A CBLC não cobrará diretamente a taxa de custódia do investidor, esta é uma relação comercial entre o Agente de custódia e o investidor.

Confira o preço que cada corretora cobra na lista de corretoras.

Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P:43 V:br D:20170922 01:03:45