Brasil: Criação de empregos formais sobe 26,4% em agosto

LinkedIn

São Paulo, 20 de Setembro de 2013 – Segundo os últimos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho, a criação de empregos com carteira assinada no Brasil se recuperou em agosto, quando foram abertas 127.648 vagas formais. De acordo com o governo, as vagas formais criadas em agosto neste ano tiveram uma alta de 26,4% frente ao mesmo mês de 2012 – quando foram abertos 100.938 empregos com carteira assinada.

No mês anterior, foram criadas apenas 41.463 novas vagas formais, uma queda de 70,9% sobre o mesmo mês do ano passado – o pior mês de julho dos últimos dez anos.

Apesar de ter registrado recuperação frente a agosto de 2012, os números oficiais mostram que a criação de vagas, no mês passado, ainda ficou distante do recorde. O melhor resultado para meses de agosto foi registrado em 2010 (299 mil postos formais). Em agosto de 2011, por sua vez, foram abertas 190 mil vagas com carteira assinada.

No acumulado dos oito primeiros meses deste ano, ainda de acordo com informações do Ministério do Trabalho, a geração de empregos formais ultrapassou a barreira de 1 milhão, com a abertura de 1,07 milhão empregos com carteira assinada, informou o governo.

Isso representa, porém, uma queda de 21,9% frente ao mesmo período do ano passado, quando foram criadas 1,37 milhão de vagas. É o pior resultado para o período desde 2009, quando foram abertos 842 mil empregos com carteira assinada. O recorde para os oito primeiros meses de um ano foi registrado em 2010 (2,19 milhões de empregos formais abertos).

Os números de criação de empregos formais do acumulado de 2013, e de igual período dos últimos anos, foram ajustados para incorporar as informações enviadas pelas empresas fora do prazo (até o mês de julho). Os dados de agosto ainda são considerados sem ajuste.

Deixe um comentário