Mercado Diário: Ibovespa fecha em alta impulsionado por dados sobre a economia chinesa

LinkedIn

São Paulo, 09 de Setembro de 2013 – O principal índice de referência do mercado de ações brasileiro registrou sua quarta sessão consecutiva de valorização nesta segunda-feira. A nova alta foi impulsionada pela divulgação de alguns dados bastante positivos sobre o desempenho da economia da China. Os bons resultados do país asiático ofuscaram a apreensão dos investidores diante da perspectiva sobre o início da redução dos estímulos do banco central norte-americano.

Nesta segunda-feira, o Ibovespa (IBOV) subiu 0,93%, fechando cotado aos 54.251 pontos – maior nível de fechamento das últimas 15 semanas. O giro financeiro do pregão somou R$ 8,8 bilhões.

As ações preferenciais das blue chips Vale (VALE5) e Petrobras (PETR4) foram as maiores responsáveis pela valorização do índice. Porém, de um modo geral, a bolsa de valores brasileira teve um movimento de alta generalizada – das 73 ações que compõem o Ibovespa, apenas 9 fecharam em baixa.

Os investidores tomaram novo fôlego para sair às compras após a divulgação de novos dados sobre o comércio exterior da China. Os últimos resultados ampliam os sinais de que o país asiático pode estar conseguindo evitar uma forte desaceleração de sua economia. (Leia mais)

As exportações da China subiram 7,2% em agosto ante o ano anterior. A expectativa do mercado era por uma alta de 6,0%. Já a inflação no país asiático se mostrou moderada em agosto, tendo avançado 2,6% na comparação anual, em linha com as expectativas do mercado. (Leia mais)

Por ser essencialmente um país exportador de commodities, o Brasil e suas principais empresas dependem, atualmente, do bom desempenho da economia chinesa. Como havia receio de que a economia do país asiático estivesse esfriando, a divulgação de que o ritmo de exportações está maior que o esperado chamou bastante a atenção do mercado.

As ações da Eletrobras (ELET3) lideraram as altas do índice, com valorização de 9,09%. Na outra ponta, os papéis da OGX (OGXP3) caíram 17,31%.

Nesta segunda-feira, em resposta à exigência dos acionistas da OGX, que pedem que Eike Batista injete até US$ 1 bilhão no capital da empresa, conforme acordo anterior, o empresário afirmou que questiona “as circunstâncias, a forma, o conteúdo, a validade e os demais aspectos legais” do pedido. Eike Batista afirma ainda que será instaurado procedimento arbitral no âmbito da Câmara de Arbitragem do Mercado para resolver o impasse. (Leia mais)

Além disso, após o fechamento do pregão, a agência de classificação de risco Fitch informou ter reduzido o rating da petroleira de “CCC” para “C”. A agência também disse acreditar que um default por parte da OGX é iminente. (Leia mais)

Também recuaram levemente as ações do Grupo Pão de Açúcar, após o empresário Abilio Diniz ter anunciado na sexta-feira um acordo com o francês Casino e renunciado à presidência do Conselho de Administração da rede varejista. (Leia mais)

 

Deixe um comentário