07/11/13: Ibovespa fecha em baixa pelo terceiro pregão consecutivo e retorna ao patamar dos 52 mil pontos

LinkedIn

São Paulo, 07 de Novembro de 2013 – Quem com ferro fere, com ferro será ferido… O ditado popular nunca foi tão apropriado para o índice Ibovespa. Após uma série de boas performances das ações da mineradora Vale na bolsa de valores, ora puxando o indicador para uma nova alta, ora impedindo uma queda mais avassaladora, foi a vez das ações da empresa puxarem o índice para baixo.

Já ouviram aquele mantra de bolsa “compre no boato e venda no fato”? Pois foi o que aconteceu com a Vale no pregão desta quinta-feira. A cotação das ações da companhia subiram ao longo de toda a semana, à medida que cresciam os rumores de um ótimo resultado trimestral em seu último balanço, que seria divulgado na noite de quarta-feira. Pois foi só a empresa divulgar seu balanço, com um lucro até superior do que os rumores mais otimistas, para que o preço das ações despencassem no dia seguinte. Será que a empolgação foi tanta que os investidores perderam a mão? Parece que sim…

As ações da mineradora Vale, que iniciou o pregão em alta, fechou com queda acima de três por cento – tanto a preferencial quanto a ordinária – mesmo depois da companhia ter divulgado alta de 139% no lucro do 3º trimestre na véspera. Com o fraco desempenho de duas de suas ações de maior relevância, o Ibovespa fechou o pregão desta quarta-feira cotado em 52.740 pontos, retornando à casa dos 52.000 pontos e amargando uma valorização diária de 1,21%. Na semana, a bolsa tem queda acumulada de 2,36% e no mês, de 2,79%.

Logo após a abertura do mercado, o Ibovespa chegou a avançar quase um por cento na sequência da decisão do Banco Central Europeu (BCE) de reduzir a taxa básica de juros para nova mínima histórica de 0,25% ao ano, diante da desaceleração inesperada na inflação e da fraca recuperação econômica da zona do euro. Teoricamente, a decisão pode contribuir para uma melhora na situação do nível de atividade da Europa, o que acaba beneficiando o mundo como um todo. Com o dinheiro mais barato e a maior injeção de liquidez, o dinheiro não necessariamente vai para o mercado produtivo, podendo migrar para mercados de risco maior, como o Brasil.

Porém, depois de avançar pela manhã, o índice  passou a devolver ganhos na sequência da abertura das bolsas norte-americanas, que reagiam mal a dados mostrando que a economia dos EUA se expandiu mais rápido que o esperado no terceiro trimestre, a uma taxa anual de 2,8%. O resultado elevou preocupações sobre quando o Federal Reserve, banco central dos EUA, começará a reduzir seu programa de estímulos à economia, enquanto os mercados aguardam para sexta-feira novos dados do mercado de trabalho.

Além da Vale, Petrobras e BM&FBovespa ficaram entre as principais pressões negativas sobre o Ibovespa. A Telefônica Brasil também figurou entre as principais quedas, depois de divulgar resultados piores que o esperado para  o terceiro trimestre, com queda de 19% no lucro líquido, atingido por forte aumento de investimentos e alta nos custos.

No outro sentido, a siderúrgica Usiminas exerceu a maior pressão de alta no Ibovespa, seguida por Eletropaulo, que anunciou na véspera lucro líquido trimestral de R$ 27 milhões. Kroton e Cosan também subiram depois de divulgarem números trimestrais.

 

 

Deixe um comentário