ANP: produção de petróleo no Brasil caiu em outubro

LinkedIn

A produção de petróleo no pré-sal no Brasil caiu 6,5% em outubro relação ao mês anterior e atingiu 371,8 milhões de óleo equivalente por dia. A produção, que foi de 308,4 mil barris de óleo e 10,1 milhões de metros cúbicos diários, foi impactada pela por problemas operacionais na plataforma Cidade de Angra dos Reis, da Petrobras. A empresa afirma que o problema na plataforma foi normalizado em novembro.

Rio de Janeiro, 04 de Dezembro de 2013 – A ANP (Agência Nacional de Petróleo) divulgou na noite de ontem a produção total de petróleo e seus derivados em território nacional no mês de outubro. De acordo com a agência, a produção média de petróleo no mês de outubro no Brasil foi de cerca de 2,079 milhões de barris por dia, redução de cerca de 0,7% em relação a setembro e aumento de 3,4% em comparação com o mesmo mês do ano passado. A produção de gás natural foi de 72,9 milhões de metros cúbicos por dia, queda de 6,8% ante setembro e de 0,1% na comparação com outubro de 2012. A média de petróleo e gás produzidos foi de 2,537 milhões de barris de óleo equivalente por dia, segundo a ANP.

 

Pré-sal


A produção no pré-sal foi de 308,4 mil barris de petróleo por dia e 10,1 milhões de metros cúbicos diários de gás natural, totalizando 371,8 mil barris de óleo equivalente, recuo de 6,5% em relação a setembro, causada por problemas operacionais na plataforma FPSO Cidade de Angra dos Reis. A produção teve origem em 27 poços localizados nos campos de Baleia Azul, Caratinga, Barracuda, Jubarte, Linguado, Lula, Marlim, Voador, Marlim Leste, Pampo, Pirambu, Sapinhoá, Trilha e na área de cessão onerosa de Franco, informou a agência.

O campo de Roncador, na bacia de Campos, foi o maior produtor de petróleo, com média de 289,4 mil barris por dia e o de Rio Urucu, na bacia do Solimões, o que mais produziu gás natural, com média de 6,2 milhões de metros cúbicos diários. A plataforma P-56 foi a que mais produziu, com média de 140,5 mil barris de óleo equivalente por dia através de 8 poços a ela interligados.

 

Entenda por que a produção de petróleo caiu em outubro

 

A produção, que foi de 308,4 mil barris de óleo e 10,1 milhões de metros cúbicos diários, foi impactada pela por problemas operacionais na plataforma Cidade de Angra dos Reis, da Petrobras. A estatal diz que o problema na plataforma foi normalizado em novembro — e a empresa teria alcançado novo recorde de produção diária no pré-sal, de 362,3 mil barris por dia (bpd), no dia 22 de novembro.

A produção do pré-sal, diz a ANP, teve origem em 27 poços nos campos de Baleia Azul, Caratinga, Barracuda, Jubarte, Linguado, Lula, Marlim, Voador, Marlim Leste, Pampo, Pirambu, Sapinhoá, Trilha e na área de cessão onerosa de Franco.

A produção total de petróleo do Brasil diminuiu 0,7% em outubro em relação a setembro, para 2,079 milhões de barris por dia. Na comparação com outubro de 2012, a extração de petróleo cresceu 3,4%, de acordo com relatório mensal da ANP.

Mais de 91% da produção de petróleo e gás natural do país veio de campos operados pela Petrobras, diz a ANP.

 

Petrobras


A produção total da Petrobras no Brasil (petróleo e gás natural) foi de 2,35 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), 2,2% a menos que no mês anterior, o que a empresa atribui especialmente à parada programada da plataforma de Mexilhão.

De acordo com a estatal, o volume acumulado de petróleo e gás extraído do pré-sal alcançou 250 milhões de barris de óleo equivalente desde o início da produção em 2008.

Por dia, a empresa produziu cerca de 330 mil barris de óleo equivalente no pré-sal em outubro, alta de 0,98% em comparação aos 326,8 mil barris diários produzidos em setembro.

Em outubro, segundo a ANP, a média de petróleo e gás produzidos no Brasil foi de aproximadamente 2,537 milhões de barris de óleo equivalente por dia, 2,7% a mais que um ano antes, de 2,470 milhões de barris.

A produção de gás natural diminuiu 0,1% no período ante outubro de 2012 e 6,8% em relação ao mês anterior, somando 72,9 milhões de metros cúbicos.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.