Novembro: Ibovespa quebra sequencia de quatro altas seguidas e termina mês em forte baixa

LinkedIn

São Paulo, 01 de Dezembro de 2013 – Após uma bela sequencia de quatro meses consecutivos de alta, reduzindo as fortes perdas que se acumulavam em 2013, o Ibovespa voltou a sua triste rotina, amargando uma baixa mensal de 3,27% em novembro. O índice encerrou o penúltimo mês do ano cotado em 52.482 pontos.

 

Primeira semana de novembro: Ibovespa fecha com queda superior a 3%

 

Foi uma semana de altos e baixos (com mais baixos do que altos), que culminaram com uma forte queda do Ibovespa, o principal índice de ações da BM&Bovespa. Após cinco pregões, o índice perdeu 3,27% de seu valor, fechando cotado em 52.248 pontos. No mês, o Ibovespa acumula uma perda de 3,70% e, no ano, uma queda de 14,28%.

Após um bom início de semana, puxado pelas ações de Vale e Petrobras, o Índice Bovespa emendou quatro pregões consecutivos de baixa, fechando cotado no menor nível dos últimos trinta dias. Desta vez, não foram fatos pontuais que pesaram, mas sim a difícil situação fiscal da economia brasileira. O cenário macro realmente não está bom e o investidor externou toda sua preocupação nesta semana. A depressão está no ar…

Leia mais

 

Segunda semana de novembro: Ibovespa aproveita semana repleta de feriados e fecha em forte alta

 

Em uma semana atípica, marcada por um feriado nos Estados Unidos na segunda-feira e por outro no Brasil, na sexta-feira, o Ibovespa (principal índice de ações da bolsa de valores de São Paulo) fechou a semana com alta de 2,3% em relação à última sexta-feira (08 de Novembro de 2013). No mês e no ano, entretanto, o índice acumula perdas de -1,48% e -12,31%, respectivamente.

Leia mais

 

Terceira semana de novembro: A coisa ficou preta na Bovespa na semana da consciência negra

 

A semana na bolsa de valores brasileira foi marcada mais pelo pessimismo quanto ao impacto de decisões futuras, tanto no cenário doméstico quanto no exterior, do que por fatos negativos que realmente poderiam influenciar o valor das cotações das empresas negociadas na BM&FBovespa.

Os investidores brasileiros continuam preocupados com a retirada dos estímulos norte-americanos à economia, mesmo após o atual presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, e a futura presidente e atual vice-presidente da instituição, Janet Yellen, afirmarem que o banco central continua preocupado com a estabilidade econômica do país e que dificilmente farão qualquer alteração na política econômica por ora.

Leia mais

 

Quarta semana de novembro:  cenário fiscal preocupa e Ibovespa fecha última semana em baixa

 

Mai uma vez a semana na bolsa de valores brasileira fechou no vermelho. Desta fez, o principal motivo recai sobre a preocupação dos investidores sobre o nebuloso cenário fiscal do país.

A semana começou quente com o início do julgamento da correção das cadernetas de poupança que registraram perdas após inúmeras trocas de planos econômicos nas décadas de 80 e 90. Se o STF for favorável aos poupadores, as instituições financeiras amargarão prejuízos de mais de R$ 150 bilhões. O governo anda apavorado com a possibilidade e vem pressionando o supremo sobre a ação. Em meio a tempos difíceis, um forte prejuízo das instituições financeiras acarretaria uma forte redução nas linhas de crédito e, uma consequente redução no consumo das famílias. Bye Bye PIB fraco, Bem Vindo PIB ridículo…

Leia mais

Deixe um comentário