Taxa de desemprego na zona do euro manteve-se elevada em fevereiro

LinkedIn

Apesar de apresentar uma certa melhora em relação à janeiro, a taxa de desemprego na zona do euro continua bastante elevada, principalmente para os padrões europeus. Em fevereiro, a zona do euro tinha 18,965 milhões de pessoas sem emprego, 35.000 a menos que no mês anterior.

Paris, 01 de Abril de 2014 – O desemprego na zona do euro, incluindo as variações sazonais, ficou em 11,9% em fevereiro, anunciou a agência europeia de estatísticas, Eurostat. O indicador tem ficado estável desde outubro de 2013.

De acordo com a Eurostat, em fevereiro a zona do euro tinha 18,965 milhões de pessoas sem emprego, 35.000 a menos que em janeiro.

Na Espanha, o índice de desemprego foi de 25,6%, queda de 0,2%.

Na Grécia, o país mais afetado pelo desemprego na zona do euro, o índice era de 27,5% em dezembro (há defasagem dos dados).

Os países com menor índice de desemprego são Áustria (4,8%), Alemanha (5,1%) e Luxemburgo (6,1%).

No conjunto da União Europeia (UE, 28 países) o desemprego em fevereiro ficou em 10,6%, 0,1% a menos que em janeiro.

Os 28 países da UE registravam em fevereiro 25,92 milhões de pessoas sem emprego, 65.000 a menos que em janeiro e 619.000 a menos que em fevereiro de 2013.

Deixe um comentário