Exportações brasileiras obtém pior mês de janeiro dos últimos cinco anos

LinkedIn

Rio de Janeiro, 02 de Fevereiro de 2015 – As exportações brasileiras somaram US$ 13,704 bilhões no primeiro mês do ano, alcançando o quinto melhor resultado para meses de janeiro desde o início da série histórica apurada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Este, porém, também foi o menor valor de bens e serviços exportados para um mês de janeiro desde 2010.

Na comparação com janeiro e dezembro de 2014, as vendas brasileiras para o exterior diminuiram, respectivamente, 14,49% e 21,65%. Todos os tipos de produtos registraram retração no valor total de transações, com destaque para os produtos básicos, que mais uma vez concentraram a maior participação nas vendas internacionais (42,68%).

Considerando apenas os vinte e um dias úteis do mês, o país exportou, em média, US$ 652,6 milhões por dia em janeiro de 2015. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, que teve vinte e dois dias úteis, houve retração nas vendas de produtos básicos (-11,11%) e manufaturados (-14,62%), enquanto cresceram as vendas de semimanufaturados (+3,11%).

Já na comparação dezembro de 2014, as retrações das vendas externas por fator agregado foram ainda maiores. As vendas de produtos básicos e produtos manufaturados diminuiram respectivamente, 19,74% e 24,47%. Já as vendas de produtos semimanufaturados cresceram 3,06%.

Confira todos os detalhes sobre as exportações brasileiras em janeiro de 2015

Dentre os principais produtos básicos exportados pelo país , quando comparados pela média diária com janeiro de 2014, decresceram as vendas de: minério de ferro (-49,5%, para US$ 1,2 bilhão), carne bovina (-25,5%, para US$ 326 milhões), carne suína (-16,5%, para US$ 65 milhões), farelo de soja (-13,8%, para US$ 408 milhões), carne de frango (-8,6%, para US$ 418 milhões). Por outro lado, cresceram: trigo em grão (de US$ 5 milhões para US$ 114 milhões), minério de cobre (+253,6%, para US$ 252 milhões), algodão em bruto (+110,1%, para US$ 83 milhões), café em grão (+68,8%, para US$ 546 milhões), fumo em folhas (+32,4%, para US$ 132 milhões), petróleo em bruto (+12,0%, para US$ 1,2 bilhão) e milho em grão (+8,6%, para US$ 593 milhões).

No grupo dos produtos industrializados manufaturados decresceram, principalmente: automóveis de passageiros (-58,0%, para US$ 114 milhões), óleos combustíveis (-49,6%, para US$ 130 milhões), motores e geradores (-38,8%, para US$ 89 milhões), hidrocarbonetos (-33,2%, para US$ 88 milhões), tubos de ferro fundido (-30,6%, para US$ 125 milhões), etanol (-24,7%, para US$ 88 milhões), máquinas para terraplanagem (-21,9%, para US$ 117 milhões), polímeros plásticos (-19,7%, para US$ 145 milhões), papel e cartão (-19,1%, para US$ 81 milhões), autopeças (-17,9%, para US$ 149 milhões), motores para veículos (-12,7%, para US$ 137 milhões) e suco de laranja congelado (-6,9%, para US$ 92 milhões). Por outro lado, cresceram as vendas de açúcar refinado (+56,1%, para US$ 222 milhões), óxidos e hidróxidos de alumínio (+46,0%, para US$ 266 milhões), tubos flexíveis de ferro/aço (+24,7%, para US$ 93 milhões), aviões (+15,9%, para US$ 141 milhões) e laminados planos (+0,3%, para US$ 134 milhões).

Quanto as vendas de produtos industrializados semimanufaturados, aumentaram, principalmente: produtos à base de ferro ou aço (+67,7%, para US$ 366 milhões), ferro fundido (+43,0%, para US$ 124 milhões), madeira serrada (+25,7%, para US$ 33 milhões), óleo de soja em bruto (+22,7%, para US$ 70 milhões) e ouro em forma semimanufaturada (+16,2%, para US$ 182 milhões).

Notícias Relacionadas

– Todos os principais blocos econômicos iniciaram 2015 comprando menos produtos do Brasil

– Baixo desempenho das exportações brasileiras em janeiro é puxado pela forte queda nas vendas de produtos manufaturados

– Todas as regiões brasileiras registraram quedas de exportação em janeiro de 2015

– Minério de ferro fecha janeiro de 2015 como o principal produto de exportação do Brasil

– Estados Unidos foram os maiores compradores de produtos brasileiros no primeiro mês de 2015

– Apesar da crise, Vale e Petrobras mantiveram a liderança (com folga) entre as principais empresas brasileiras exportadoras em janeiro de 2015

Deixe um comentário