Estrangeiros e seguradoras reduzem exposição aos títulos da dívida brasileira em fevereiro de 2015

LinkedIn

Apenas duas das sete as classes de detentores de títulos públicos emitidos pelo governo federal reduziram seus estoques no segundo mês do ano. O estoque das Seguradoras apresentou variação negativa, passando para R$ 88,07 bilhões em fevereiro. Outra categoria que apresentou redução no estoque de títulos públicos no mês foi a de Não-Residentes, que passou para R$ 384,52 bilhões no segundo mês do ano. Observa-se que os Não-residentes possuem 81,8% de sua carteira em títulos prefixados.

Rio de Janeiro, 25 de Março de 2015 – De acordo com o Tesouro Nacional, as instituições financeiras apresentaram crescimento em seu estoque relativo à Dívida Pública Federal (DPF) brasileira, passando de R$ 592,26 bilhões para R$ 614,19 bilhões, entre janeiro e fevereiro de 2015. A participação relativa da categoria também aumentou, passando de 27,70% para 27,75%.

Os fundos de investimento também apresentaram expansão em seu estoque de R$ 435,14 bilhões para R$ 450,85 bilhões. Sua participação relativa sobre o valor total da DPF, por sua vez, aumentou de 20,35% para 20,37%.

A previdência também apresentou variação positiva em seu estoque de DPF, passando de R$ 368,43 bilhões para R$ 448,95 bilhões. Tal qual ocorreu com os fundos de investimento, sua participação relativa na dívida total cresceu (de 20,21% para 20,28%).

A participação dos não residentes na DPF aumentou de 17,23% para 17,37%, registrando, porém, uma redução de R$ 432,07 bilhões para R$ 384,52 em seu estoque de títulos públicos. Esse foi um dos únicos grupos de detentores de estoque da dívida a apresentar diminuição absoluto de participação entre o janeiro e fevereiro de 2015.

O governo apresentou leve redução em sua participação relativa, alcançando 5,80%. Seu estoque de títulos da dívida, porém, aumentou de R$ 124,31 bilhões para R$ 128,47 bilhões.

Outra categoria marcada pela redução de participação relativa (de 4,17% para 3,98%) e valor do estoque (de R$ 89,11 bilhões para R$ 88,07 bilhões) foi a de seguradoras.

Observa-se que os não-residentes possuem 81,8% de sua carteira em títulos prefixados, enquanto a carteira da previdência é composta de 71,2% de títulos vinculados a índices de preços.

Notícias Relacionadas

– Brasil: dívida pública federal subiu 3,64% no segundo mês de 2015

– Estoque de títulos públicos no Tesouro Direto sobe 3,66% no segundo mês de 2015

– Brasil: perfil de vencimento dos títulos da dívida pública federal em fevereiro de 2015

– Brasil: custo médio da dívida pública federal em fevereiro de 2015

– Tesouro Direto: volume negociado pelos títulos públicos federais em fevereiro de 2015

– Tesouro Direto: rentabilidade dos títulos públicos federais em fevereiro de 2015

 

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.