22 dos 27 estados brasileiros pesquisados pelo IBGE em Abril de 2015 registraram diminuição nas vendas no varejo

LinkedIn

Rio de Janeiro, 17 de Junho de 2015 – No quarto mês do ano, as vendas no varejo brasileiro diminuíram 3,5% em comparação com o mesmo mês do ano anterior (série sem ajuste sazonal). Das 27 unidades da federação, 22 apresentaram variações negativas no volume de vendas na comparação entre abril de 2015 e abril de 2014.

Os principais destaques foram: Goiás, com -11,2%; Paraíba (-11,0%); Mato Grosso (-10,5%) e Amapá (-9,2%). Quanto às maiores participações negativas na composição da taxa do varejo, as variações foram: -3,4% em São Paulo; -3,9% no Rio de janeiro; e -2,8% em Minas Gerais.

Já os resultados de abril de 2015 sobre o mês anterior (com ajuste sazonal), os resultados no varejo foram negativos para 20 estados, ressaltando-se: Roraima (-2,6%); Amapá (-2,5%); Pará (-1,9%); e Bahia (-1,8%). As maiores taxas positivas ocorreram em Amazonas (3,0%); e Rio Grande do Sul (1,0%).

Quanto ao comércio varejista ampliado, 26 estados registraram resultados negativos, em termos de volume de vendas, na comparação com o mesmo período do ano anterior, destacando-se: Espírito Santo (-22,3%); Goiás (-15,8%); Mato Grosso (-15,7%); e Paraíba (-15,4%). Quanto às maiores participações negativas, as variações foram: -6,3% em São Paulo; -7,8% no Rio de Janeiro; -11,2% no Rio Grande do Sul; e -12,7% em Santa Catarina.

Notícias Relacionadas

– Brasil: Vendas no comércio varejista caíram 0,4% em Abril de 2015

– IBGE: Vendas no varejo brasileiro diminuíram em sete das dez atividades avaliadas em Abril de 2015

Comentários

  1. Thiago diz:

    Sou comerciante e vejo isso claramente na pele.
    Impostos subindo, uma possivel volta da cpmf e o Governo nao faz nada para ajudar ao povo.
    Uma politica interna de comercio totalmente erronea e empresas menores (como a minha) cada vez vendendo menos.
    Em Vitória (ES) ocorre um fechamento de quase 10 lojas por dia e o Governo quer dizer que está tudo bem! Obrigado

Deixe um comentário