Cielo lidera lista de 15 ações que mais renderam no governo Dilma

LinkedIn

Com uma valorização de 393,73% de suas ações entre 31 de dezembro de 2010 e 19 de outubro de 2015, a operadora de meios de pagamento Cielo lidera a lista dos 15 papéis que renderam acima de 100% durante a gestão da presidente Dilma Rousseff, segundo levantamento feito pela empresa de dados de mercado Economática. Os dados mostram que os setores de cartões, alimentos e papel e celulose são destaques.

O papel da Cielo registrou um ganho 425,26 pontos percentuais acima dos rendimentos do Índice Bovespa, que teve queda de 31,54% no período. Foi também 334,02 superior à variação do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) e 259,57 pontos mais que o Dólar Ptax Venda. A empresa teve resultados positivos em 39 meses dos 58 meses analisados.

Em segundo lugar na lista, as ações da fabricante de papel Klabin tiveram retornos de 357,67%, seguidas pela transmissora de energia elétrica Taesa, na terceira posição, com ganhos de 296,64%.

Na Klabin, os retornos durante a gestão petista bateram o Ibovespa em 389,21 pontos, o CDI em 297,97 pontos e o Dólar Ptax Venda 223,51 pontos. Já na Taesa, os avanços ficaram 328,18 pontos acima do Ibovespa, 236,94 pontos maiores que o CDI e 162,48 pontos à frente do Dólar Ptax Venda.

Quando analisados os papéis com maior período de retorno positivo, Equatorial é destaque do ranking, com 43 meses. Na contramão, o frigorífico JBS teve a menor quantidade de meses positivos, apenas 31, de acordo com a pesquisa. A consultoria analisou apenas as ações de alta liquidez da bolsa, com volume diário de negociado maior que R$ 1 milhão.

Conheça as 15 ações com retorno superior a 100% de janeiro de 2011 a outubro de 2015:

15_ações_maiores_retornos_governoDilma_Economática_2

Fonte: Economática

Deixe um comentário