Relatório sobre os resultados operacionais e financeiros da Grendene (GRND3 e GRDNF) no 1° trimestre de 2015

LinkedIn

Em 23 de Abril de 2015, a Grendene divulgou relatório sobre seus resultados operacionais e financeiros durante o primeiro trimestre de 2015. As informações financeiras e operacionais contidas nesse relatório, exceto quando indicado de outra forma, são apresentadas em bases consolidadas, em reais brasileiros, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, incluindo a Legislação Societária e a convergência às normas internacionais do IFRS. As comparações realizadas neste comunicado levam em consideração o primeiro trimestre de 2014, exceto quando especificado em contrário.

A Grendene (BOV:GRND3 e USOTC:GRDNF) manufatura calçados para homens, mulheres, crianças em todos os segmentos de mercado de massa. Está envolvida no processo completo de fabricação, começando pela unidade de moldagem e fábricas até a logística de distribuição, atingindo distribuidores até varejistas tradicionais e não-tradicionais no território doméstico e no exterior. As principais marcas da companhia são Melissa, Rider, Grendha, Ipanema Gisele Bundchen, Ipanema, Ilhabela, Grendene Kids, Grendene Baby e Zaxy. No Brasil, a empresa opera nos estados do Ceará, Rio Grande do Sul e Bahia. No exterior, a Grendene está presente nos Estados Unidos e na Argentina.

 

 

Conjuntura Econômica da Grendene no 1° Trimestre de 2015

A América Latina enfrenta desaceleração na atividade econômica dificultando as vendas e os produtos precificados em dólar para as exportações ficam mais caros para os europeus. Com isso a Grendene (GRND3 e GRDNF) enfrentou uma queda de 21,3% no volume exportado que se traduziu numa queda de 0,2% nas receitas de exportações com considerável melhoria nas margens. No mercado interno, em que pese a grande queda no consumo de forma geral, o consumo de calçados se manteve estável (sell-in estável, embora existam indícios que o sell-out caiu).

Um crescimento de 11,0% o volume de pares ganhando market share e crescendo a receita bruta no mercado interno em 5,2%.

No conjunto a Receita bruta no primeiro trimestre de 2015 cresceu 3,7% em relação ao primeiro trimestre de 2014, a Receita Líquida cresceu 7,8% e o volume ficou estável com 46,8 milhões de pares neste trimestre contra 46,7 milhões de pares no primeiro trimestre de 2014.

O CPV caiu cerca de 0,8% no primeiro trimestre de 2015 vs. primeiro trimestre de 2014 e as despesas operacionais foram mantidas sob controle.

Um aumento na margem bruta de 460 bps e aumento de 580 bps na margem EBIT. Já a margem líquida, reforçada pelas receitas financeiras avançou 620 bps.

Um aumento vigoroso de 41,8% no lucro líquido e 50,7% no EBIT no primeiro trimestre de 2015 vs. primeiro trimestre de 2014. Resultado recorde em todos os primeiros trimestres da Grendene. Com estes resultados a geração de caixa operacional foi de R$ 231,9 milhões resultando num caixa líquido de R$ 1.064,7 milhões (aumento de 29,1 % vs. 31 de dezembro de 2014) e 21,5 % em relação a igual período de 2014.

No primeiro trimestre de 2015 o efeito cambial foi positivo em R$29,1 milhões, a receita bruta de exportação caiu 17,6% antes de considerar o efeito cambial e 0,2% após considerar este efeito vs. primeiro trimestre de 2014.

Promessa de foco no fortalecimento de marcas, excelência operacional, e estreitamento do relacionamento com os canais de vendas e na melhoria das margens.

A Grendene (GRND3 e GRDNF) marcou presença nos seguintes eventos: A marca Rider esteve presente nos intervalos comerciais da 49ª edição do Super Bowl com o filme “Decreto Lifeaholic”, a grande final de futebol americano transmitida ao vivo pela ESPN Brasil; Melissa e Gareth Pugh uniram-se novamente para celebrar o 10º aniversário da marca homônima do estilista. A parceria conta com duas importantes ações – uma exposição exclusiva do estilista na Galeria Melissa Londres e a participação da Melissa como calçado oficial do desfile do estilista inglês, na semana de moda de Londres; Em comemoração aos 450 anos do Rio de Janeiro a marca Ipanema lançou a Sandália Ipanema RJ em latas personalizadas pelos artistas Clara Veiga, Mariana Valente e Mateu Valesco. Juntamente realizou a exposição “Sob o sol do Rio” de grandes artistas; Pelo 4º ano consecutivo, Rider foi patrocinador oficial do camarote Galo Downtown, estando presente no maior bloco de carnaval do mundo, o Galo da Madrugada em Recife. Foi distribuído para todos os foliões do camarote o modelo exclusivo Rider R1 Galo Downtown; A Grendene participou da cerimônia oficial de premiação da edição de 2015 do iF Design Award 2015 no dia 27 de Fevereiro, em Munique, na Alemanha para receber a premiação de quatro de seus projetos.

 

 

A Receita da Grendene no 1° Trimestre de 2015

A receita operacional bruta da Grendene (GRND3 e GRDNF) totalizou R$ 638,4 milhões no primeiro trimestre de 2015, um crescimento de 3,7% em relação ao primeiro trimestre de 2014 (R$ 615,4 milhões).

A receita operacional líquida totalizou R$ 532,3 milhões no primeiro trimestre de 2015, um crescimento de 7,8% em relação ao primeiro trimestre de 2014 (R$ 493,8 milhões).

 

 

As despesas da Grendene no 1° Trimestre de 2015

As despesas com vendas da Grendene (GRND3 e GRDNF) no primeiro trimestre de 2015 foram de – R$ 114,3 milhões, aumentando 2,3% comparado ao primeiro trimestre de 2014 (-R$ 111,7 milhões).

As despesas com publicidade e propaganda no primeiro trimestre de 2015 foram de -R$ 23,9 milhões, diminuindo -9,3% em comparação ao primeiro trimestre de 2014 (-R$ 26,4 milhões).

As despesas gerais e administrativas no primeiro trimestre de 2015 foram de -R$ 24,1 milhões, aumentando 19,4% em relação ao primeiro trimestre de 2014 (-R$ 20,2 milhões).

 

 

O EBIT e EBITDA da Grendene no 1° Trimestre de 2015

O EBIT (“earnings before interests and taxes”, ou seja, lucro operacional antes dos efeitos financeiros) da Grendene (GRND3 e GRDNF) no primeiro trimestre de 2015 foi de R$ 109.186,0 milhões, subindo 50,7% em relação ao primeiro trimestre de 2014 (R$ 72.435 milhões). A margem EBIT cresceu 5,8 pontos porcentual no primeiro trimestre de 2015 (20,5%) em relação ao primeiro trimestre de 2014 (14,7%).

O EBITDA (Lucro antes das Despesas Financeiras Líquidas, Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro, Depreciação, Amortização) da Grendene do primeiro trimestre de 2015 foi de R$ 122.528 milhões, superior 47,6% ao primeiro trimestre de 2014 (R$ 83.017 milhões). A Margem EBITDA cresceu 6,2 pontos porcentual no primeiro trimestre de 2015 (23,0%) em relação ao primeiro trimestre de 2014 (16,8%).

 

 

O Lucro da Grendene no 1° Trimestre de 2015

O Lucro Bruto da Grendene (GRND3 e GRDNF) no primeiro trimestre de 2015 (R$ 249,4 milhões) teve expressivo crescimento de 19,5% quando comparado ao primeiro trimestre de 2014 (R$ 208,8 milhões), em função de um CPV menor e um crescimento de 7,8% na receita líquida, ajudada também pelo efeito positivo do câmbio. A margem bruta de 46,9% no primeiro trimestre de 2015 supera em 460 bps a margem bruta do primeiro trimestre de 2014 (42,3%).

O Lucro Líquido no primeiro trimestre foi de R$ 136,9 milhões, aumentando 41,8% em relação ao primeiro trimestre de 2014 (R$ 96,5 milhões). Esta elevação de 41,8% foi inferior à elevação de 50,7% no EBIT devido a um crescimento no resultado financeiro menor (34,6%) e uma alíquota efetiva de IR maior.

 

 

A Geração de Caixa da Grendene no 1° Trimestre de 2015

A Grendene (GRND3 e GRDNF) mantém sólida situação financeira. O caixa líquido (considerando caixa, equivalentes de caixa e aplicações financeiras de curto e longo prazo menos empréstimos e financiamentos de curto e longo prazo) em 31/03/2015 totalizou R$1.064,7 milhões, variação de 29,1% em relação aos R$824,6 milhões de 31/12/2014.

 

 

Os ativos totais da Grendene no 1° Trimestre de 2015

Os ativos totais da Grendene (GRND3 e GRDNF) no primeiro trimestre de 2015 foram de R$ 2.803.928 bilhões, ficando 4,5% superior ao quarto trimestre de 2014: R$ 2.682.013 bilhões.

 

 

O patrimônio líquido da Estácio no 1° Trimestre de 2015

O patrimônio líquido da Grendene (GRND3 e GRDNF) no primeiro trimestre de 2015 foi de R$ 2.382.957 bilhões, 2,4% superior ao quarto trimestre de 2014: R$ 2.327.934 bilhões.

 

 

A Grendene no mercado de capitais

Negociada no Mercado Bovespa desde 29 de Outubro de 2004, a GRND3 pertence à lista de ativos do Novo Mercado da principal bolsa de valores brasileira. A listagem nesse segmento especial assegura ao investidor detentor de ações ordinárias da Grendene o direito de tag along de 100% sobre o preço pago pelas ações ordinárias do acionista controlador no caso de venda do controle acionário da empresa.

Atualmente, das 300.720.000 ações ações ordinárias que compõem o capital social da Grendene, 81.976.022 estão em circulação no mercado. Dentre os direitos que a empresa garante ao acionista GRND3, estão: o direito ao dividendo mínimo obrigatório sobre o lucro líquido de cada exercício social; o direito a voto pleno; e o direito a reembolso de capital.

Conforme o Estatuto Social da Grendene (GRND3 e GRDNF), os acionistas fazem jus a dividendo obrigatório anual equivalente de, no mínimo, 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido do exercício, diminuído ou acrescido dos seguintes valores: 5% (cinco por cento) para a constituição da reserva legal, até que ela atinja os limites fixados em lei; e importância destinada à formação de reservas para contingências, e reversão dessas reservas que tenham sido formadas em exercícios anteriores.

O direito a reembolso do capital aos acionistas ocorre no caso de liquidação da companhia. A Grendene (GRND3 e GRDNF)não pode dissolver-se ou entrar em liquidação, salvo nos casos previstos em lei, competindo à Assembleia Geral estabelecer o modo de liquidação e eleger, além do liquidante, os membros do Conselho Fiscal, que deverá funcionar no período de liquidação, fixando-lhes os poderes e remuneração.

Vale ressaltar que, de acordo com a Lei das Sociedades por Ações, nem o Estatuto Social da Grendene (GRND3 e GRDNF) e nem as deliberações adotadas pelos acionistas em Assembleias Gerais de sociedade por ações podem privar os acionistas dos seguintes direitos: participar da distribuição dos lucros; participar, na proporção de sua participação da distribuição de quaisquer ativos remanescentes na hipótese de liquidação da companhia; fiscalizar a gestão da companhia, nos termos previstos na Lei das Sociedades por Ações; preferência na subscrição de futuros aumentos de capital, exceto em determinadas circunstancias previstas na Lei das Sociedades por Ações; e retirar-se da companhia nos casos previstos na Lei das Sociedades por Ações.

Além das ações ordinárias GRND3 negociadas na BM&FBOVESPA, a Grendene S/A também possui valores mobiliários disponíveis para negociação no mercado de balcão não organizado norte-americano. Nesse mercado, o investidor pode comprar e vender American Depositary Receipts (ADRs) da empresa utilizando o código de negociação GRDNF.

Deixe um comentário