Finalmente: Petrobras e Braskem finalizam acordo

LinkedIn

A Petrobras (BOV:PETR4) aprovou a celebração de novo contrato de longo prazo com a Braskem (BOV:BRKM5), para fornecimento de 7 milhões de toneladas/ano de nafta petroquímica. O contrato possui prazo de cinco anos, ao preço estabelecido de 102,1% da cotação da nafta no Noroeste da Europa. A partir de 2018, será possível a renegociação das condições comerciais do contrato por ambas as partes, caso determinadas condições de mercado sejam alteradas.

Outras notícias importantes do dia

• Relatório Focus do Banco Central: queda de 3,7% no PIB de 2015, com inflação de 10,72% ao final do ano. A Selic deve encerrar 2016 em 15,25% ao ano.

• Dados da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping mostram que 2015 foi o pior Natal nos últimos 10 anos. As vendas no período natalino caíram 1% em relação à 2014.

• O navio-plataforma Cidade de Maricá chegou ao campo de Lula na última sexta-feira. O Cidade de Maricá será o quinto FPSO a produzir no campo de Lula. Segundo Petrobras (BOV:PETR4), apenas considerando os quatro navios-plataforma já em operação, o campo de Lula já é o maior produtor nacional de petróleo e de gás natural.

• O Tesouro Nacional resgatou mais R$ 856 milhões do Fundo Soberano do Brasil para contribuir com as contas públicas deste ano, restando apenas R$ 1,6 bilhão dos R$ 14 bilhões inicialmente capitalizados.

• A BM&FBOVESPA anunciou a JBS (BOV:JBSS3) como a primeira instituição cadastrada a atuar como Formador de Mercado para o contrato futuro de Boi Gordo.

• O investimento da Salic na Minerva (BOV:BEEF3) altera o acordo de acionistas: a BRF (BOV:BRFS3) deixa de indicar membros no conselho de administração da companhia, mas mantém os vetos em assembleia geral.

• O Governo arrecadou R$ 95,4 bilhões em impostos no mês de novembro, queda de 17,3% na comparação com o mesmo período do ano passado e pior resultado para um mês de novembro desde 2008.

• A ARSESP aprovou a prorrogação do Programa de Ônus e Tarifa de Contingência da Sabesp (BOV:SBSP3) aos seus consumidores até o final de 2016 ou até que haja maior previsibilidade quanto à situação hídrica do Estado de São Paulo.

Esta notícia foi extraída do Bom Dia ADVFN, newsletter diária divulgada pela ADVFN Brasil, em 28-12-2015. Acesse a versão completa do Bom dia ADVFN por este link: Clique aqui.

Deixe um comentário