Fique de Olho: PIB cai 1,7% no 3º tri; Contingenciamento atingiu R$ 12,7 bilhões

LinkedIn

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro fechou o terceiro trimestre do ano com queda de 1,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior. Os dados das Contas Nacionais foram divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam a maior retração do PIB em terceiros trimestres, desde o início da série histórica em 1996. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a queda chega a 4,5%, enquanto no acumulado dos últimos quatro trimestres a queda é de 2,5%. No ano, o PIB acumula queda de 3,2%.

Novo contingenciamento atingiu R$ 12,7 bilhões, diz Planejamento

O novo contingenciamento (bloqueio de verbas) do Orçamento atingiu R$ 12,9 bilhões, informou, há pouco, o secretário executivo do Ministério do Planejamento, Dyogo Oliveira. Segundo ele, além de R$ 11,2 bilhões bloqueados do Poder Executivo, os Poderes Legislativo, Judiciário e o Ministério Público terão que economizar R$ 1,7 bilhão. Com o decreto publicado ontem, o volume contingenciado em 2015 subiu para R$ 92,4 bilhões. Essa é a terceira vez, no ano, que o governo anuncia corte de gastos discricionários (não obrigatórios). Nas outras vezes, os cortes foram feitos em maio, quando houve o bloqueio de R$ 71,1 bilhões, e em julho, quando foram bloqueados mais R$ 8,6 bilhões.

Expectativa de vida do brasileiro sobe para 75,2 anos, mostra IBGE

A expectativa de vida dos brasileiros aumentou para 75 anos e dois meses (75,2), em 2014, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa é três meses e 18 dias superior à do ano anterior, que era de 74,9. Os dados fazem parte da Tábua Completa de Mortalidade, publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União. As mulheres vivem em média 7,2 anos a mais que os homens, com uma expectativa de 78,8 anos, contra 71,6 anos para eles.

Vendas na Black Friday aumentam 76% e ultrapassam R$ 1,5 bilhão

As vendas de produtos na Black Friday, realizada sexta-feira, totalizaram R$ 1,53 bilhão, 76% a mais que o registrado no mesmo dia em 2014 (R$ 872 milhões). A quantidade de pedidos feitos nas 24 horas da sexta-feira de ofertas também aumentou: foram 3,12 milhões, 49% acima do registrado no ano passado.

Com informações da Agência Brasil.

 

 

 

Deixe um comentário