Moody´s, atrasada, retira grau de investimento do país

LinkedIn

A Agência de classificação de riscos americana Moodys rebaixou hoje a nota do Brasil em dois degraus, de Baa3 para Ba2. A agência estava atrasada em relação às duas outras grande agências, Fitch e S&P, que já haviam feito seus rebaixamentos meses atrás. Além de rebaixar a nota, colocou em perspectiva negativa sua avaliação, indicando que pode fazer novos rebaixamentos nos próximos meses. As justificativas vieram em seu comunicado:

“i) A perspectiva de deterioração adicional dos indicadores de dívida do Brasil em um ambiente de baixo crescimento, com a dívida provavelmente excedendo 80% do PIB nos próximos três anos; e

ii) A desafiadora dinâmica política, que continua dificultando os esforços de consolidação fiscal das autoridades e adiando reformas estruturais.”

O principal evento que fez piorarem os indicadores foi a queda do PIB brasileiro, que vem caindo desde o final de 2003. A relação principal é entre a Dívida Bruta – que sofre correção pelos juros inflação, mais o déficit do governo – e o PIB, que cresce ou decresce a depender das condições econômicas. Como o gráfico abaixo mostra, a dívida bruta vem explodindo por conta da queda do PIB, do forte aumento dos juros e da queda da arrecadação de impostos:

Ainda que a trajetória da relação esteja em forte elevação, ela é causada por choques transitórios e, não menos importante, a dívida líquida mantem patamares seguros. A agência era a única a manter o Brasil no nível de “Grau de Investimento” e esse rebaixamento já era esperado. A queda da bolsa de hoje, portanto, não tem coo principal componente o humor global que está em derretimento. Com a queda do petróleo (WTI em US$ 30,90, -2,95%), as bolsas globais estão caindo com força:

O mercado está azedo por conta da constatação de que a estabilização dos preços do petróleo está longe de ser assegurada e pela apreensão em torno dos números dos estoques de petróleo que serão divulgados hoje pela agência americana  EIA.

Após a felicidade de vários pregões, o mercado vai devolvendo um pouco de seus ganhos.

Deixe um comentário