Fique de Olho: PIB do Brasil recua 3,8%; Embraer tem lucro de R$ 425,8 mi; EDP Energias registra lucro de R$ 383 mi; Serviços da China

LinkedIn

PIB do Brasil encolhe 3,8% em 2015

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro apresentou uma contração de 3,8% no ano passado segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. No quarto trimestre de 2015, a economia brasileira recuou 1,4%, contribuindo para o resultado negativo no ano.

Na comparação com o quarto trimestre de 2014, o PIB do Brasil teve uma queda de 5,9%. Pela análise de anos anteriores, estes são os piores números da economia nacional na série histórica do IBGE.

Embraer tem lucro de R$ 425,8 milhões no quarto trimestre

A Embraer(BOV:EMBR3 ) apresentou no quarto trimestre de 2015 um lucro líquido de R$ 425,8 milhões, em um avanço de 76% em relação ao mesmo período de 2014. Os dados foram divulgados pela empresa nesta quinta-feira.

O Ebitda da empresa do ramo de aviação foi de R$ 628,9 milhões. Este número reflete uma queda de 14% em relação ao ano anterior.

Em 2016, a Embraer espera atingir uma receita líquida que varia entre US$ 6 bilhões e US$ 6,4 bilhões. O Ebitda da companhia para este ano foi estimado entre US$ 800 milhões a US$ 870 milhões e os investimentos totais esperados atingem os US$ 650 milhões.

EDP Energias registra lucro de R$ 383 milhões

A companhia elétrica EDP Energias do Brasil divulgou nesta quarta-feira um lucro líquido para o quarto trimestre de 2015 de R$ 383 milhões. O número representa um avanço de 20,7% na comparação com o ano anterior.

O lucro Ebitda da elétrica ficou em R$ 785,3 milhões, crescimento de 3,3% ante o mesmo período de 2014. Já a  receita operacional líquida somou R$ 2,5 bilhões, com recuo de 10,7% na comparação anual.

Em 2015, a EDP obteve um lucro líquido de R$ 1,27 bilhão, alta de 70,3% ante o ano anterior.

Serviços chineses sofrem desaceleração em fevereiro

O setor de serviços chinês apresentou uma desaceleração nas atividades no mês de fevereiro segundo o Índice de Gerentes de Compras (PMI). Os dados foram divulgados nesta quinta-feira.

O PMI de serviços foi de 52,4 em janeiro para 51,2 em fevereiro. O dado é mais uma preocupação para Pequim pois, segundo o Caixin / Markit, que publica o indicador, o crescimento apresentado foi modesto e muito fraco em relação à média a longo prazo, dando sinais de que a desaceleração da indústria já influencia nos serviços do país.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.