Páscoa em SP será mais cara, afirma Fecomercio

LinkedIn

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) publicou hoje um levantamento sobre os preços dos produtos mais consumidos durante a Páscoa. Há duas semanas do feriado, a Fecomercio afirma que a celebração pesará mais no bolso do paulistano. Produtos como peixes e chocolates registraram alta em seus preços em relação ao ano passado.

Os chocolates em barra e bombons subiram 12,35% nos últimos 12 meses até fevereiro, acima da inflação média de 10,18%, o que poderá se refletir no preço final dos ovos. O preço dos peixes, por sua vez, subiu 13,12%, em média, no mesmo período. A pesquisa foi realizada com base nos dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Dos cinco tipos de peixes pesquisados, três apresentaram altas acima da inflação média, com destaque para a merluza, que teve a maior elevação nos últimos 12 meses, 27,45%, seguida pelo salmão (24,16%). A assessoria econômica da FecomercioSP explicou que, por serem peixes importados, estão sujeitos à variação do dólar, que entre março de 2015 e fevereiro deste ano variou 26,6%. Por outro lado, apresentaram menor aumento no período os preços da sardinha (10,47%), do cação (8,84%) e da pescada (5,76%).

Segundo a FecomercioSP, a alta dos preços fará com que o consumidor substitua produtos por itens mais acessíveis. A elevação do dólar e a pressão inflacionária sobre os alimentos impactaram o poder de compra da população. O mau momento da economia e o desaquecimento do consumo também devem ser sentidos nesta Páscoa.

Deixe um comentário