BC compra US$ 5 bi via swaps para segurar dólar e faz novo leilão de US$ 2 bi; moeda cai

LinkedIn

O Banco Central (BC) já fez quatro leilões de swap cambial reverso e anunciou um quinto para segurar as cotações do dólar diante do real, evitar uma valorização mais forte da moeda brasileira e permitir que empresas e bancos reduzam suas posições na  moeda americana, que podem resultar em elevados prejuízos. No total, o BC já vendeu 100 mil contratos de swap cambial reverso, que equivale à compra de moeda americana, no valor de US$ 5 bilhões. Há pouco, ele anunciou mais um leilão de 40 mil contratos, ou US$ 2 bilhões, o que pode elevar o total do dia para 140 mil contratos, US$ 7 bilhões.

Apesar dos leilões, o dólar segue em queda, e era negociado há pouco no mercado comercial a R$ 3,486 para venda, em baixa de 0,22% em relação ao fechamento de ontem. O dólar turismo estava estável, a R$ 3,65 para venda. No mercado futuro da BM&FBovespa, o dólar para maio era cotado a R$ 3,511.

No primeiro leilão de swaps cambiais reversos, que funcionam como compra de dólares pelo BC, às 9h30, foram oferecidos 80 mil contratos, equivalentes a US$ 4 bilhões, dos quais foram vendidos 57 mil, ou US$ 2,850 bilhões. Pouco depois, às 10 horas, o BC anunciou o segundo leilão, oferecendo os 23 mil contratos que sobraram, no valor de US$ 1,150 bilhão. Nesse segundo, foram comprados 6 mil contratos, ou US$ 300 milhões, totalizando US$ 3,150 bilhões nos dois leilões. No terceiro, no início da tarde, foram vendidos os 17 mil contratos restantes, completando US$ 4 bilhões. No fim da tarde, o BC vendeu mais 20 mil contratos, ou US$ 1 bilhão, e anunciou o quinto leilão, de mais 40 mil contratos.

US$ 11 bi em dois dias

Ontem, o BC já havia vendido US$ 8 bilhões via 160 mil contratos de swap reverso. Com a operação de hoje, até agora, já são US$ 14 bilhões, que vão reduzir a posição vendida (devedora em dólar) do BC no mercado. Essa posição chegou a US$ 108 bilhões e já havia caído até ontem para cerca de US$ 90 bilhões. Se o mercado levar os 40 mil contratos do quinto leilão, o total comprado em dois dias atingirá US$ 16 bilhões.

No swap cambial reverso, o BC recebe a variação do dólar e paga a variação dos juros, o que for maior. No swap tradicional é o contrário, o BC paga a variação do dólar para o comprador do contrato e recebe os juros, o que for maior.  Ao vender contratos de swap reverso, o BC na prática anula os contratos de swap normal vendidos anteriormente.

Deixe um comentário