Copom deve diminuir juros a partir de julho, revela índice do Itaú

LinkedIn

Os primeiros resultados do novo indicador do Itaú sobre as expectativas para as ações do Comitê de Política Monetária (Copom), o chamado Copômetro, apontam que o Banco Central deve reduzir a taxa Selic em 0,25% já da reunião do comitê marcada para julho.

O novo índice, ou Copômetro, montado pelo Departamento de Pesquisa Macroeconômica do Banco Itaú, foi construído a partir da comunicação escrita do Copom, que resume a comunicação do BC e mede seu grau de restrição ou expansão. Neste mês, foi incluído no cálculo os discursos do presidente do BC, Alexandre Tombini, no Senado e em evento em São Paulo. O Itaú acredita que o índice deve ser um bom indicador antecedente para a decisão da taxa Selic.

Os dados do Itaú indicam que o Copom irá iniciar um ciclo de corte de juros a partir da reunião de julho, com a taxa Selic encerrando 2016 em 12,25%. Essa perspectiva vai no sentido contrário das expectativas de manutenção ou possíveis altas da Selic que o mercado manteve desde o começo do ano.

O alívio que a inflação deu para a economia é um dos principais fatores que podem influenciar uma provável queda na Selic. O Banco Central vem tentando dosar as altas dos juros na expectativa de convergir a inflação novamente para o centro da meta do governo, de 4,5%. Em março, o acumulado do IPCA para os últimos 12 meses fechou em 9,39%.

Em janeiro, após o Fundo Monetário Internacional (FMI) piorar as perspectivas para a economia brasileira, o BC pisou no freio na alta dos juros, na expectativa de aliviar a pressão vinda da recessão econômica. Na ocasião, os juros Selic subiram abaixo das projeções feitas pelo mercado.

Deixe um comentário