Ibovespa cai com ação contra impeachment no Supremo e cenário externo

LinkedIn

O Índice Bovespa está em queda hoje, refletindo a piora do cenário externo para as bolsas e a decisão do governo de recorrer ao Supremo Tribunal Federal  (STF) para tentar barrar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Depois de uma semana de altas, os investidores também aproveitam para colocar um pouco do lucro no bolso, enquanto esperam a votação de domingo do impeachment. Especialmente os estrangeiros, que trouxeram R$ 11,326 bilhões para o mercado brasileiro até dia 12 de abril, R$ 770 milhões apenas neste mês, e que respondem por 53% do volume negociado da Bovespa.

Vale cai 7% com minério em baixa

Às 14h30, o Índice Bovespa estava em baixa de 1%, aos 52.509 pontos, puxado pelos bancos, Petrobras (BOV:PETR3) e (BOV:PETR4) e Vale (BOV:VALE3) e BOV:VALE5). As ações ordinárias (ON, com voto) da Vale caíam 7% e as PNA (preferenciais, sem voto, série A)  6,55%, acompanhando a queda no preço do minério de ferro na China, de 1,82%, para US$ 59,38 a tonelada, após acumular ganho de 12% em três dias, observa Paulo Eduardo Nogueira Gomes, da gestora Azimut Wealth Management.

Petrobras e bancos

Já as ações da Petrobras estão em baixa, de 3% as ON e de 2,63% as PN, acompanhando petróleo e o cenário político. Mas são as ações de bancos  que estão puxando o Ibovespa para baixo. Os papéis PN do Itaú Unibanco, os de maior peso no índice, caíam 2,64%. Os PN do Bradesco recuavam 2,75% e os ON, 1,4%. As ações ON do Banco do Brasil perdiam 1,39% e as units (recibos de ações) do Santander caem 0,76%.

Siderúrgicas lideram quedas

As maiores quedas do Ibovespa são da Usiminas PNA (BOV:USIM5), 11,26%, CSN ON, 10,52%, Gerdau Metalúrgica PN, 8,11%, seguidas das ações da Vale.

As maiores altas eram de Rumo ON (BOV:RUMO3)), 12,69%, JBS ON, 6,32%, Ecorodovias ON, 3,99% e Telefônica do Brasil PN, 3,19%.

Embraer entrega 44 aviões no 1º tri

A Embraer divulgou hoje que entregou 44 aeronaves no primeiro trimestre, sendo 21 jatos para aviação comercial e 23 para aviação executiva, o que representa um aumento de 37,5% sobre o ano anterior, quando foram entregues 32 aeronaves, 20 comerciais e 12 jatos. Em 31 de março, a carteira de pedidos firmes era de US$ 21,9 bilhões. A empresa destacou a apresentação pública do modelo E190-E2, primeira da segunda geração da família de E-Jets de jatos comerciais e o início das operações da E-Jets pela Austrian Airlines. As ações da Embraer estavam em alta de 2,4% na Bovespa.

Pequenas altas nos EUA após inflação e seguro-desemprego

As bolsas americanas estão em ligeira alta refletindo os resultados não tão bons das empresas no primeiro trimestre. Hoje, Bank of America e Seagate Technology divulgaram lucros abaixo do esperado pelo mercado. Hoje também saíram números da inflação nos EUA. O índice de preços ao consumidor registrou uma alta menor do que a esperada em março e o núcleo da inflação desacelerou. O Departamento do Trabalho informou que o IPC subiu 0,1% em março, após mostrar queda de 0,2% em fevereiro.

Já os pedidos de seguro-desemprego caíram acentuadamente na semana passada, para o menor nível em 42 anos, segundo a Bloomberg, indicando que o mercado de trabalho segue em recuperação apesar do ritmo menor da economia este ano. Os pedidos caíram em 13 mil, para 253 mil na semana encerrada em 9 de abril, atingindo o nível de março, o menor também desde 1973. As estimativas eram de 270 mil pedidos.

Com os dados indicando melhora na atividade, o que poderia levar o Federal Reserve (Fed, banco central americano) a subir os juros, o Índice Dow Jones apresenta ligeira alta, de 0,19%,enquanto o Standard & Poor’s 500 sobe 0,25%. O Nasdaq ganha 0,15%.

Europa fecha em pequena alta

Na Europa, as bolsas fecharam também com pequenas altas. O Índice Stoxx 50 subiu 0,71%, enquanto o Financial Times ganhava apenas 0,03%. O DAX, de Frankfurt, subiu 0,67%, o CAC, de Paris, 0,47% e o Ibex, de Madri, 0,46%.

No mercado de commodities, os preços do petróleo seguem em ligeira alta, com o barril do tipo WTI negociado em Nova York a US$ 41,90, com ganho de 0,34%. O Brent, de Londres, subia 0,43%,para US$ 44,37 o barril.

Juros sobem para este ano e caem para os demais

No  mercado de juros futuros, as taxas projetadas pelos contratos de DI na BM&FBovespa apresentavam alta para este ano e baixa para os demais. O contrato para janeiro de 2017 subiu de 13,65% ontem para 13,67% hoje. Para janeiro de 2018, a taxa passou de 13,21% para 13,16%, para janeiro de 2019, de 13,19% para 13,15% e, para 2021, a queda foi de 13,24% para 13,13%. A atuação do Banco Central do câmbio, dando alguma estabilidade para o dólar, e o cenário político, ainda favorável ao impeachment, têm ajudado a derrubar as projeções de juros.

 

Deixe um comentário