Dollar Week: Dólar subiu 1,83% na primeira semana de Maio de 2016

LinkedIn

Na décima oitava semana de 2016, o preço do dólar negociado no Brasil acumulou uma valorização de 1,83% ante o real. Foi a nona variação semanal positiva da moeda norte-americana no ano. Na semana, foram três pregões de leves baixas contra dois de fortes altas, que permitiram que o dólar registrasse sua quarta maior valorização semanal de 2016.

Em 2016, após oitenta e seis pregões, o dólar acumula uma queda de 11,27% ante o real. São trinta e oito pregões de alta contra quarenta e oito de baixa. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,9470 para compra e a R$ 3,9480 para venda.

No mês maio, após apenas cinco pregões, a moeda norte-americana acumula uma valorização de 1,83%. São dois pregões de alta contra três de baixa. No último pregão de abril, o dólar fechara cotado a R$ 3,4382 para compra e a R$ 3,4401 para venda.

 

Variação diária do dólar na décima oitava semana de 2016

Data Compra Venda Variação % Variação
06/05/16 3,5025 3,5030 -1,04% -0,0368
05/05/16 3,5393 3,5398 -0,01% -0,0002
04/05/16 3,5385 3,5400 -0,87% -0,0312
03/05/16 3,5697 3,5712 2,33% 0,0812
02/05/16 3,4885 3,4900 1,45% 0,0499

 

O dólar em 02 de Maio de 2016, segunda-feira

A moeda norte-americana encerrou com forte valorização o pregão desta segunda-feira, após o governo subir para 1,1% a alíquota de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para compra de moedas estrangeiras em espécie. Além disso o Banco Central (BC) voltou a atuar de maneira mais intensa para tentar controlar a queda dólar frente ao real. Outro fator que auxiliou para a alta nos preços da divisa dos Estados Unidos foi declínio das cotações de commodities e as novidades do dia na política brasileira.

Governo eleva alíquota de IOF e dólar dispara no primeiro pregão de Maio

 

O dólar em 03 de Maio de 2016, terça-feira

O dólar subiu mais de dois por cento ante o real nesta terça-feira, na maior valorização diária desde 15 de março (3,03%), quando chegou a atingir R$ 3,5828 na máxima do dia. A alta da moeda norte-americana neste pregão acompanhou a piora do cenário externo e a maior aversão dos investidores a risco, sobretudo em relação aos ativos de mercados emergentes, após dados ruins sobre a economia da China. Contribuiu também para a nova alta do dólar a atuação do Banco Central, que realizou um novo leilão de swaps cambiais reversos, equivalentes à compra futura de dólares, pela manhã.

Dólar sobe forte nesta terça-feira, registrando a maior alta em mais de um mês

 

O dólar em 04 de Maio de 2016, quarta-feira

A moeda norte-americana fechou em baixa nesta quarta-feira, voltando a ser cotada abaixo de R$ 3,55. Foi um movimento típico de ajuste de preço, após a forte valorização de quase quatro por cento acumulada nas duas últimas sessões. Um dos destaques do dia no mercado de câmbio brasileiro foi a não a atuação do Banco Central, tentando barrar a queda na cotação do dólar.

Sem intervenção do Banco Central, dólar consegue interromper seqüência de altas nesta quarta-feira

 

O dólar em 05 de Maio de 2016, quinta-feira

O preço da moeda norte-americana frente ao real fechou praticamente estável nesta quinta-feira, após cair durante boa parte do dia, em sessão novamente marcada pela ausência da atuação do Banco Central no mercado de câmbio. Outro destaque do dia, que praticamente monopolizou a atenção do mercado financeiro brasileiro, foi o afastamento do presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki.

Dólar fecha praticamente estável nesta quinta-feira

 

O dólar em 06 de Maio de 2016, sexta-feira

O preço da moeda norte-americana ante o real fechou novamente em queda nesta sexta-feira, voltando a ser cotado abaixo de R$ 3,50, após os investidores alimentarem expectativas de que os juros nos Estados Unidos vão demorar mais para subir diante da divulgação de dados ruins sobre o mercado de trabalho na maior economia do mundo. O movimento de queda do dólar também foi estimulado com a ausência, pelo terceiro dia seguido, do Banco Central brasileiro atuando sobre o mercado de câmbio.

Dólar cai nesta sexta-feira, voltando a ser cotado abaixo de R$ 3,50

Deixe um comentário