Dollar Week: Dólar caiu 2,36% na primeira semana de Junho de 2016

LinkedIn

Na vigésima segunda semana de 2016 (primeira semana de junho), o preço do dólar negociado no Brasil acumulou uma forte desvalorização de 2,36% ante o real. Foi a décima primeira variação semanal negativa da moeda norte-americana no ano. Nos últimos cinco pregões, foram quatro pregões de baixa contra um de alta. A semana compreendeu os dois últimos pregões de maio e os três primeiros de junho. Os últimos dias foram marcados por muita tensão no meio político, com a queda dos segundo ministro do ainda curto e bastante agitado Governo Temer. Fabiano Silveira foi afastado do cargo de ministro da Transparência após também ter tido ligações telefônicas vazadas em que criticava fortemente a Operação Lava Jato da Polícia Federal. Em outra operação, desta vez na Pelotes, o presidente do Banco Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, foi indiciado por crime de corrupção e lavagem de dinheiro. Por outro lado, tanto as contas do governo referentes a abril e o Produto Interno Bruto referente ao primeiro trimestre do ano vieram menos péssimo do que o esperado pelo mercado financeiro. Para finalizar a semana, uma notícia de alívio temporário: os dados sobre a geração de emprego nos Estados Unidos veio bem abaixo da estimativa dos investidores, o que aumenta as chances da elevação da taxa de juros norte-americana ser adiada mais um pouco.

No mês junho, após apenas três pregões, a moeda norte-americana acumula uma desvalorização de 2,42%. São três pregões de baixa contra nenhum de alta. No último pregão de maio, o dólar fechou cotado a R$ 3,6118 para compra e a R$ 3,6123 para venda.

Em 2016, após cento e cinco pregões, o dólar acumula uma queda de 10,72% ante o real. São quarenta e sete pregões de alta contra cinqüenta e oito de baixa. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,9470 para compra e a R$ 3,9480 para venda.

 

Variação diária do dólar na vigésima segunda semana de 2016

Data Compra Venda Variação % Variação
03/06/16 3,5243 3,5249 -1,75% -0,0626
02/06/16 3,5860 3,5875 -0,01% -0,0004
01/06/16 3,5867 3,5879 -0,68% -0,0244
31/05/16 3,6118 3,6123 0,96% 0,0344
30/05/16 3,5774 3,5779 -0,92% -0,0331

 

O dólar em 30 de Maio de 2016, segunda-feira

O dólar encerrou o pregão desta segunda-feira em queda, voltando a ser cotado abaixo de R$ 3,60, após ter acumulado uma valorização de mais de dois por cento na última semana. O movimento de queda da moeda norte-americana ocorreu após o superávit primário do governo central superar as expectativas do mercado financeiro em abril. A sessão foi marcada pelo baixo volume de negócios em função do feriado nos Estados Unidos.

Contas do governo surpreendem e dólar volta a fechar abaixo de R$ 3,60 nesta segunda-feira

 

O dólar em 31 de Maio de 2016, terça-feira

Em mais um dia difícil no mercado de câmbio brasileiro, onde as notícias policiais teimam em povoar as páginas econômicas e políticas dos veículos de mídia especializada, o preço dólar voltou a subir forte, rompendo novamente a barreira dos R$ 3,60. Nesta tarde, foi a vez do presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, ser indiciado pela Polícia Federal por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influência no âmbito da Operação Zelotes, que investiga a venda de sentenças do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), órgão ligado ao Ministério da Fazenda. A preocupação do mercado financeiro é que o clima de instabilidade política dificulte a aprovação no Congresso Nacional de medidas econômicas propostas pelo governo do presidente em exercício, Michel Temer.

Dólar volta a subir nesta terça-feira, pressionado por noticiário econômico, político e policial

 

O dólar em 01 de Junho de 2016, quarta-feira

O dólar voltou a ser negociado abaixo de R$ 3,60 nesta quarta-feira, primeiro pregão de junho, com o mercado financeiro avaliando que a fraqueza da economia brasileira deve perdurar mesmo após o Produto Interno Bruto (PIB) cair menos que o esperado no primeiro trimestre do ano. Nos primeiros três meses de 2016, a economia brasileira encolheu 0,3%. O cenário político turbulento no Brasil também continuou gerando cautela entre os investidores, em meio a escândalos envolvendo figuras importantes do governo.

Dólar voltou a ser negociado abaixo de R$ 3,60 nesta quarta-feira, dia em que foi divulgado o PIB referente ao primeiro trimestre do ano

 

O dólar em 02 de Junho de 2016, quinta-feira

O preço da moeda norte-americana encerrou o pregão desta quinta-feira praticamente estável, após a Câmara dos Deputados aprovar o reajuste dos salários de diversas categorias do setor público com apoio do governo do presidente em exercício Michel Temer e a recriação da Desvinculação de Receitas da União (DRU). Com isso, o dólar manteve-se cotado abaixo de R$ 3,60.

Dólar fecha praticamente estável nesta quinta-feira, mantendo-se abaixo de R$ 3,60

 

O dólar em 03 de Junho de 2016, sexta-feira

O preço do dólar encerrou o pregão desta sexta-feira em forte queda, a maior desde 19 de abril, voltando a ser negociado abaixo de R$ 3,55. O principal fator para a forte queda no preço da moeda norte-americana foi a divulgação de que a criação de vagas de emprego nos Estados Unidos ficou muito aquém do esperado pelo mercado financeiro em maio, enfraquecendo as expectativas de alta de juros no curto prazo na maior economia do mundo. O cenário político local também ficou sob as atenções dos investidores.

Dólar caiu forte nesta sexta-feira, reagindo a dados fracos sobre emprego nos Estados Unidos

Deixe um comentário