Semanário Bovespa: Ibovespa subiu 4,25% na vigésima sexta semana de 2016

LinkedIn

Na vigésima sexta semana de 2016 (semana composta pelos quatro últimos dias de Junho e primeiro dia de Julho), o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo acumulou uma forte valorização de 4,25%. Foi a décima sexta variação semanal positiva do ano, contra apenas dez semanas de perdas. Na semana, foram três pregões de alta contra dois de baixa. Nos últimos cinco pregões, o Ibovespa registrou quatro pregões de alta contra um de baixa.

O Ibovespa fechou em alta de 1,37% nesta sexta-feira, cotado em 52.233,04 pontos. Ao longo dos últimos sete dias, o principal índice de ações do Brasil oscilou entre 48.954,41 pontos (valor mínimo) e 52.346,07 pontos (valor máximo).

Em junho, após vinte e dois pregões, o principal índice de ações brasileiro acumulou uma valorização de 6,30%. Ao longo do mês, foram realizados quinze pregões de alta e sete de baixa. No pregão do dia 31 de maio, o indicador tinha encerrado o mês cotado em 48.471,71 pontos. Em 30 de junho, o Ibovespa encerrou o mês cotado em 51.526,93 pontos.

Em 2016, após cento e vinte e quatro pregões, o Ibovespa acumula uma valorização de 20,49%. No último pregão de 2015, o principal índice acionário do país fechou cotado em 43.349,96 pontos. São sessenta e três pregões de alta, contra sessenta de baixa e um sem nenhuma variação no preço de fechamento ao longo do ano.

 

Variação diária do Ibovespa na vigésima sexta semana de 2016

Data Cotação Variação % Variação Mínimo Máximo Volume
01/07/16 52.233,04 706,12 1,37% 51.411,23 52.346,07 4.243.369
30/06/16 51.526,93 525,02 1,03% 50.585,06 51.619,06 4.513.205
29/06/16 51.001,91 995,34 1,99% 50.009,45 51.229,09 4.092.914
28/06/16 50.006,56 761,03 1,55% 49.252,12 50.301,43 3.511.754
27/06/16 49.245,53 -859,73 -1,72% 48.954,41 50.161,61 3.328.271

 

Fechamento do Ibovespa na segunda-feira, 27 de Junho de 2016

O principal índice de ações da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) caiu forte novamente nesta segunda-feira, em meio às incertezas nos mercados internacionais ainda repercutindo a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia. Ações de peso como Petrobras e bancos foram os que mais pressionaram a baixa na bolsa de valores paulistana. Após o encerramento do pregão, duas das principais agências de classificação de risco rebaixaram a nota de crédito soberana do Reino Unido.

Ibovespa volta a cair forte nesta segunda-feira frente às incertezas sobre o Reino Unido. Fitch’s e S&P rebaixam nota de crédito do país

 

Fechamento do Ibovespa na terça-feira, 28 de Junho de 2016

O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), fechou em forte alta nesta terça-feira, em dia marcado pela recuperação de muitas bolsas de valores internacionais após dois pregões de grandes perdas em decorrência da decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia (UE). Renova-se entre os investidores a esperança de que os principais bancos centrais do mundo adotarão novas medidas de estímulo à economia para enfrentar este novo período de turbulência provocado pela decisão intempestiva dos britânicos. O avanço de hoje foi influenciado, principalmente, pelo desempenho positivo das ações da Petrobras, da mineradora Vale e dos bancos. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa. Por outro lado, as ações da Hypermarcas despencaram mais de oito por cento. Mais cedo, foi divulgada notícia envolvendo o ex-diretor de Relações Institucionais da empresa Nelson Mello a um suposto esquema de pagamento de propina a senadores do PMDB. Em nota, a companhia disse que não é alvo de investigações e que não se beneficiou de atos praticados por Nelson Mello.

Ibovespa segue movimento das bolsas de valores internacionais, fechando em forte alta nesta terça-feira

 

Fechamento do Ibovespa na quarta-feira, 29 de Junho de 2016

O principal indicador de ações da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou novamente em alta nesta quarta-feira, seguindo o bom humor reinante nas bolsas de valores internacionais. Na Europa, os mercados subiram pelo segundo dia seguido, com alívio das tensões que surgiram após o resultado do referendo no Reino Unido, na sexta-feira, que decidiu pela saída do país da União Europeia. Por aqui, notícias sobre fusões e aquisições também ajudaram a impulsionar a bolsa de valores.

Com cenário externo mais uma vez favorável, Ibovespa emplaca segundo dia seguido de forte alta

 

Fechamento do Ibovespa na quinta-feira, 30 de Junho de 2016

O Ibovespa, principal indicador de comportamento do mercado de ações brasileiro, encerrou mais uma vez em alta nesta quinta-feira, emplacando sua terceira valorização diária consecutiva. O movimento de alta ganhou força no início da tarde, após o Banco Central  inglês prever possíveis estímulos e também com a percepção dos investidores sobre um cenário de maior confiança na economia brasileira para o próximo semestre, que inicia-se amanhã. Com a alta de hoje, o Ibovespa termina o primeiro semestre de 2016 com uma valorização acumulada de 18,86 (subindo de 43.349,96 pontos em 30 de dezembro de 2015 para 51.526,93 no último pregão de junho). O avanço de hoje foi influenciado, principalmente, pelo desempenho positivo das ações da mineradora Vale e dos bancos, que têm grande peso sobre o Ibovespa. Na contramão, as ações da Petrobras caíram.

Ibovespa emplaca terceira valorização seguida nesta quinta-feira, encerrando o primeiro semestre do ano com alta de 18,86%

 

Fechamento do Ibovespa na sexta-feira, 01 de Julho de 2016

O principal índice de ações da bolsa de valores brasileira fechou em alta nesta sexta-feira (1° de Julho de 2016), emplacando a quarta valorização consecutiva. O mercado financeiro ainda está à espera de medidas de estímulo dos bancos centrais ao redor do mundo ante a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia (UE). Além disso, os investidores nacionais vêm demostrando mais otimismo em relação ao cenário doméstico.

Ibovespa inicia mês de Julho em alta, a quarta consecutiva

Deixe um comentário