Banco Pan muda foco para refinanciamento de dívidas para ampliar home equity

LinkedIn

O Banco Pan (BOV:BPAN4), braço de varejo do BTG Pactual, anunciou uma reformulação em seu modelo de financiamento com garantia em imóveis, buscando se apresentar como alternativa para o refinanciamento de dívidas, aproveitando o crescimento da inadimplência e da necessidade de reestruturação de débitos de pessoas físicas e pequenas empresas. Além disso, promete acelerar o fechamento das operações pela internet e em até cinco dias úteis.

O banco, líder no segmento de home equity, empresta até 60% do valor do imóvel com taxa de 18% ao ano mais a variação do IPCA por prazos de até 20 anos. Considerando o IPCA projetado para este ano em torno de 7%, a taxa final ficaria perto de 25% ao ano. Outras instituições já registravam o aumento da procura por home equity para reorganização financeira e troca de dívidas mais caras.

A instituição fez a reformulação a partir de uma pesquisa que mostrou que 87% dos interessados nos empréstimos são das classes A e B e que 75% usarão os recursos para quitar dívidas mais caras. Outros 45% são empresários que utilizam os recursos para quitar dívidas e para investimentos para ampliar as receitas de seus negócios, segundo Alex Sander Gonçalves, diretor-comercial do PAN.

O site do banco tem um simulador que permite calcular as condições do empréstimos e realizar a contratação. O grande atrativo da linha é a baixa taxa de juros e o prazo de até 20 anos para pagar, combinação que permite ao cliente tomar valores mais altos, com prestações mais baixas, compatíveis com a capacidade de pagamento.

O PAN fechou também uma parceria com a Cetip para fazer o registro eletrônico de contratos para os créditos com garantia de imóvel cedidos no estado de São Paulo. A parceria torna possível o registro do contrato em aproximadamente 5 dias úteis, processo que antes levava, em média, mais de um mês para ser concluído, o que agiliza a liberação do recurso. “Uma das resistências dos clientes em relação a esta modalidade de empréstimo é justamente a demora na liberação do recurso, quando comparado com outras linhas para pessoa física”, afirma Gonçalves. “Com o registro eletrônico, atacamos justamente esta demora.”

O banco pretende com as mudanças tornar mais conhecido o home equity, que ainda é pouco usado no Brasil, diferentemente de outros países como os Estados Unidos. Quer aproveitar também a vantagem do baixo custo da linha em relação às soluções habituais dos bancos para pessoas físicas, como cheque especial, crédito pessoal e consignado, além do prazo mais longo.

Comentários

  1. carlos otavio gava careta diz:

    tenho um apartamento para fazer um refinanciamento ,e panhar 50.000,o meu imovel vale 260.000,voces fazem esse emprestimo

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.