Feriado nos EUA e IPC-S no Brasil

LinkedIn

Mercados Globais

A semana tem como principal evento a posse de Donald Trump nos EUA, na sexta feira. Ela já está produzindo alguns efeitos efeitos no mercado, apesar do feriado de Martins Luther King Jr. As bolsas do Japão e Hong Kong caíram 1% e a de Xangai 0,30%. Na Europa o pregão também é de queda, com Frankfurt caindo 0,67% e Milão 1,31%. A sensação do dia é a nova ameaça protecionista de Donald Trump, feita agora contra a BMW, cujas exportações aos EUA podem ser taxadas em 35%.

Em função das incertezas, expressas com vigor na reunião de Davos, o Euro interrompeu a trajetória de valorização e voltou a se desvalorizar, veja o gráfico:

 

Brasil

A semana terá como destaque nacional a divulgação da ata da última reunião do Copom amanhã. Ela deve justificar a aceleração da queda da taxa SELIC, de 0,25% para 0,75% e indicar alguns elementos para os próximos passos do Copom. O presidente da autoridade está em Davos com o Ministro Henrique Meirelles. A FGV divulgou o IPC-S, e a inflação da segunda semana de janeiro saiu de 0,50% para 0,62%. Alimentação, habitação e educação foram os principais itens que contribuíram para alta, normal para o primeiro mês do ano. Veja a tabela:

O otimismo, revigorado pela queda mais expressiva da SELIC, continuou a gerar manchetes positivas na imprensa local.

Deixe um comentário