Trump e Copom marcam a semana no mercado

LinkedIn

Assista gratuitamente as Análises de Alvaro Bandeira e fique informado de tudo o que acontece com o dólar, bolsa de valores e economia nacional e internacional.

Ví­deo do final deste pregão:

Dois eventos predominaram durante toda semana nas preocupações dos investidores. De um lado a primeira entrevista coletiva do futuro presidente Donald Trump, e de outro a decisão do Copom sobre politica de juros. Como esses eventos ocorreram no meio do período (quarta-feira 11/01), os momentos iniciais da semana foram de grande prudência operacional, claramente detectada pelo volume transacionado na Bovespa abaixo de R$ 5,0 bilhões por dia.

O presidente Trump acabou sendo mais que nunca o Trump. Brigou com jornalistas (CNN fabrica notícias falsas), impediu perguntas com dedo em riste, falou bravatas e não explicitou o que todos mais queriam: os estímulos fiscais, as medidas gestadas e investimentos. Pressionou grandes empresas com atividades no exterior com elevação de impostos.

No ambiente local, o Copom surpreendeu com a decisão de reduzir os juros da Selic em 0,75%, com a taxa no novo patamar de 13,0%. O mercado colocava 30% de probabilidade de corte de 0,75% e o comunicado teve que ajeitar boa explicação para tal, usando a queda da inflação e desinflação, a inflação bem ancorada e a atividade aquém do esperado. Deixou a porta aberta para novas quedas de igual tamanho ou até maiores e os agentes do mercado passaram a mudar projeções, muitas já com Selic abaixo de dois dígitos na virada de 2017.

Sobre Alvaro Bandeira:

Economista chefe do Home Broker modalmais, atua há mais de 40 anos no mercado financeiro. Foi presidente da Bolsa Brasileira de Futuros (BBF), Presidente da Apimec, conselheiro da BVRJ e de empresas de capital aberto. Além de contribuir ativamente com artigos e entrevistas para os diversos veículos de economia e finanças pessoais deste país.

Assista mais ví­deos modalmais home broker: Clique aqui.

Deixe um comentário