Comércio Varejista no Brasil: Todas as atividades pesquisadas pelo IBGE apresentaram retração anual em Dezembro de 2016

LinkedIn

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na comparação com igual mês do ano anterior, o setor varejista brasileiro mostrou queda de 4,9% no volume de vendas em dezembro de 2016, com perfil disseminado de resultados negativos.

O principal impacto negativo na formação da taxa geral veio do recuo de 2,9% registrado no volume de vendas do setor de Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, seguido por Móveis e eletrodomésticos (-8,9%) e Tecidos, vestuário e calçados (-8,8%), que exerceram igualmente a segunda maior influencia negativa sobre o resultado global, enquanto Outros artigos de uso pessoal e doméstico, com recuo de 4,8%, representou a terceira maior contribuição no total do varejo. Esses quatro setores respondem por mais de 80% do resultado global para o varejo.

Combustíveis e lubrificantes (-5,5%) e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-5,6%) foram, ambos, responsáveis pela quarta contribuição negativa no resultado de dezembro. O segmento de Livros, jornais, revistas e papelaria (-12,5%) registrou taxa negativa de dois dígitos, mas praticamente não teve influência significativa no resultado interanual do volume de vendas de dezembro, enquanto Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, com recuo de 1,2%, também não pressionou o resultado do varejo em dezembro.

Ainda na comparação com igual mês do ano anterior, o comércio varejista ampliado, que agrega também as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, teve variação de -6,7% para o volume de vendas.

Clique aqui para saber mais detalhes sobre a Pesquisa Mensal do Comércio realizada em dezembro de 2016.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.