Consulte a Bússola de Investimentos ADVFN desta segunda-feira, dia 13

LinkedIn

• A holandesa Heineken (EU:HEIA) anunciou a compra das operações brasileiras da japonesa Kirin, dona das marcas Schin, Devassa e Eisenbahn, tornando-se a segunda maior cervejaria do País, ficando atrás apenas da Ambev (BOV:ABEV3). O valor da operação é de 664 milhões de Euros (aproximadamente R$ 2,2 bilhões).

• Relatório Focus do Banco Central: PIB deve registrar contração de 0,48% em 2017, com inflação de 4,47% ao final do ano.

• A agência de classificação de risco S&P elevou a nota de crédito da dívida corporativa da Petrobras BB-, com perspectiva estável. A agência afirma a melhora no nível de risco reflete a evolução da liquidez e robusta posição de caixa da companhia.

• A BB Seguridade (BOV:BBSE3) registrou lucro consolidado de R$ 4,01 bilhões em 2016, queda de 4,5% no ano.

• A BM&FBOVESPA e a Cetip (BOV:CTIP3) protocolaram pedido para a prorrogação do prazo de análise da operação de fusão por 60 dias no CADE. Segundo as companhias, a prorrogação de prazo é necessária para que dados e informações adicionais sejam apresentados, inclusive com vistas ao prosseguimento da negociação de proposta do acordo em controle de concentração.

• A Energisa (BOV:ENGI4) aprovou a realização de oferta pública debêntures simples, não conversíveis em ações, no o valor total de R$ 320 milhões. Os recursos captados serão usados para o pagamento futuro ou reembolso de gastos, despesas ou dívidas relacionadas a projetos de controladas.

• A Petrobras (BOV:PETR4) foi intimada da decisão da 2a. Vara da Justiça Federal de Sergipe que concedeu liminar, em ação popular, determinando a suspensão da venda de 90% da participação acionária detida pela companhia na Nova Transportadora do Sudeste.

• A JBS (BOV:JBSS3) aprovou um novo plano de recompra de até 10% das ações da companhia em circulação. As ações serão mantidas em tesouraria para alienação ou cancelamento.

• A Unidas decidiu cancelar o pedido da oferta pública de ações em decorrência da atual conjuntura desfavorável do mercado.

• A Justiça reformou sentença contra a Eternit (BOV:ETER3) referente à fábrica de Osasco (SP), cujas atividades foram encerradas em 1993. Como destaques, foram excluídas a indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 100 milhões, indenização por danos morais no valor em favor de cada ex-trabalhador não diagnosticado com doenças relacionadas ao amianto, danos morais e danos existenciais fixados em favor de cada ex-trabalhador já diagnosticado com doenças relacionadas ao amianto para R$ 100 mil e R$ 50 mil, respectivamente, e danos morais em favor do espólio de cada ex-trabalhador falecido para R$ 100 mil. Foi foi mantida a obrigatoriedade de assistência médica integral para os ex-colaboradores diagnosticados com doenças relacionadas ao amianto.

• Em relatório, o Santander destacou ver 7 brasileiras entre as 10 small caps ‘gigantes’ da América Latina. O banco cita Alupar (BOV:ALUP11), Fleury (BOV:FLRY3), Iguatemi (BOV:IGTA3), Iochpe-Maxion (BOV:MYPK3), Magazine Luiza (BOV:MGLU3), São Martinho (BOV:SMTO3) e Ser Educacional (BOV:SEER3) entre as brasileiras no universo das latino-americanas consideradas “small caps” com potencial positivo no médio prazo, segundo relatório assinado por Daniel Gewehr e Joao Noronha.

A estratégia de small caps para 2017 é focada em companhias do universo de cobertura do banco com limite máximo de mercado de US$ 2,5 bilhões. “Em nossa visão, menos cobertura, maior potencial de crescimento, múltiplos menores e uma maior probabilidade de melhores revisões de consensos de resultados sustentam o potencial ‘outperformance’ dos ativos small caps no médio prazo, com um viés positivo em relação a nomes brasileiros”
10 ações foram selecionadas de 9 setores e “exemplificam 4 temas que nos interessam (secular, bond-proxy, desalavancagem e melhora do fluxo de caixa)”.

• Destaque para duas notícias sobre a Vale (BOV:VALE3) (BOV:VALE5). Segundo o Valor Econômico, os acionistas da mineradora podem estender Murilo Ferreira por mais 2 anos. O mandato de Ferreira termina em maio e o Conselho da Vale ainda não avaliou a recondução de Ferreira. Se confirmada a prorrogação do mandato, Ferreira irá cumprir o quarto período seguido como presidente da Vale, desta vez até maio/2019.

Em novembro, o governo Temer cedeu e passou a apoiar troca de CEO da Vale, segundo pessoas com conhecimento direto do assunto. Em outra reportagem, o Valor destaca que o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, tem atuado nos bastidores para indicar o sucessor de Ferreira na Vale. A pressão de Aécio cresceu nas últimas semanas, diz o jornal. Aécio quer indicar pessoas do mercado para a Vale, descartando a possibilidade de emplacar um político, diz o Valor, citando interlocutores não identificados do senador. Mas executivos antes vistos como potenciais sucessores, como José Carlos Martins e Tito Martins, desabaram recentemente na cotação. Ambos foram diretores da mineradora. José Carlos atua hoje como conselheiro da NovaAgri; Tito preside atualmente a Votorantim Metais.

Além disso, o Santander destacou que a Vale será o destaque do balanço de metais e mineração, sendo impulsionada principalmente pelos elevados preços do minério de ferro. Entre as siderúrgicas, a CSN deve apresentar bons resultados, enquanto prevê uma temporada fraca para a Gerdau. devido à sazonalidade desfavorável e à compressão da margem operacional”. “Por fim, esperamos que nossa ‘top pick’ Usiminas apresente resultados neutros’’, afirma a equipe de análise.

• A Telefônica Brasil (BOV:VIVT4) emitiu R$ 2 bilhões em debêntures a 108,25% do CDI. A oferta é para investidores qualificados. As debêntures possuem vencimento em fevereiro de 2022 e o coordenador líder é o Santander Brasil.

• O conselho da Hypermarcas (BOV:HYPE3) aprovou o pagamento de dividendos intercalares relativos ao trimestre encerrado em 30 de setembro de 2016, no valor total de R$ 378.036.153,00, o que representa o valor de R$ 0,60 por ação. Considerando o fechamento da ação nesta sexta-feira, a R$ 28,59, o dividend yield chega a 2,10%.

Segundo comunicado, os dividendos serão pagos em 24 de fevereiro, segundo posição acionária do dia 15 de fevereiro, ou seja, as ações passam a ser negociadas na forma “ex” no dia 16 de fevereiro.

Segundo o Santander, “com base neste evento recente e dada a posição de caixa confortável da empresa (caixa líquido/Ebitda de cerca de duas vezes após fechamento do negócio envolvendo divisão de produtos descartáveis vendida em dezembro/2016), poderemos ver futuros pagamentos de dividendos”. O banco reforça a Hypermarcas como “uma das ‘top picks’ do setor”.

• Segundo o Valor Econômico, a menos que o Ministério da Fazenda imponha a venda ou federalização do Banrisul (BOV:BRSR6) como contrapartida indispensável para o socorro ao plano de recuperação fiscal do Rio Grande do Sul, o governo do estado não está disposto a encarar agora o desgaste de levar adiante a proposta de se desfazer da instituição. Segundo o jornal, o entendimento é que mais cedo ou mais tarde o banco acabará sendo privatizado, mas que o momento não é o mais adequado nem do ponto de vista político nem do econômico. Além disso, há barreiras na Constituição. Ela passou a exigir, desde 1998, que a eventual venda, transferência de controle, extinção, fusão, incorporação ou cisão do banco seja aprovada em plebiscito popular. Além disso, a companhia informou que aprovou o programa de demissão voluntária, com número de desligamentos limitado a 700 empregados.

 

• Os administradores judiciais nomeados para supervisionar os procedimentos de suspensão de pagamentos de Oi Brasil Holdings Coöperatief e Portugal Telecom International Finance informaram que não recorrerão das decisões da Corte Distrital de Amsterdã, na Holanda, disse a companhia telefônica Oi (BOV:OIBR4) em comunicado.

A corte de Amsterdã indeferiu pedidos de conversão em procedimentos de falência dos procedimentos de suspensão de pagamentos relativos a Oi Brasil Holdings e PTIF.

 

• A rede de laboratórios médicos Hermes Pardini precificou na sexta-feira a R$ 19 por ação sua oferta inicial (IPO, na sigla em inglês). O preço ficou dentro da faixa estimada pelos coordenadores da oferta, de R$ 17,50 a R$ 21,50 por ação.

A oferta primária (ações novas) movimentou R$ 187,272 milhões, enquanto a secundária (papéis vendidos por atuais sócios da companhia) teve giro de R$ 690,397 milhões, perfazendo um total de R$ 877,7 milhões.

• Em entrevista ao Valor, o presidente da Infraero Antônio Claret defendeu a criação de uma nova subsidiária para concentrar os ativos já lucrativos ou potencialmente rentáveis da empresa. Ele destacou que a Infraero Aeroportos incorporaria 19 terminais, em três etapas diferentes, e teria capital aberto até o fim de 2018.

Bolsas mundiais
A segunda-feira segue de alta para a maior parte das bolsas mundiais, após uma sexta-feira de ganhos atribuída pelos dados da China e a promessa do presidente dos EUA Donald Trump de anunciar um plano de corte de impostos “fenomenal”.Com isso, as commodities também seguem o rali. Os principais índices acionários da China subiram pelo quarto dia consecutivo nesta segunda-feira, atingindo máxima de dois meses, com o setor de matérias-primas sustentando o mercado diante da alta dos preços das commodities.

As ações dos produtores de metais tiveram forte alta, com o Jiangxi Copper avançando 3,5 por cento, para a máxima de 2 meses e meio, com elevação dos preços do cobre após a BHP Billiton declarar força maior devido a uma greve na maior mina de cobre do mundo, no Chile. Já o índice MSCI subiu para a máxima de 1 ano e meio nesta segunda-feira, ajudado por expectativas renovadas sobre os planos de reforma tributária do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dados econômicos globais otimistas favoráveis e a recuperação em algumas commodities. Assim, o minério de ferro na China sobe ao maior nível desde 2014, na quinta alta seguida. Por outro lado, o petróleo tem queda com o mercado avaliando que o corte de produção da Opep pode ter sido superestimado, uma vez que a produção continua alta.

No Japão, o Nikkei também fechou em alta, em meio à percepção de que a reunião de cúpula entre Trump e o premiê Shinzo Abe não foi marcada por novas fricções bilaterais. Além disso, o novo teste de míssil feito pela Coreia do Norte – e condenado por ambos os países, não fez preço no mercado. Vale destacar ainda que a economia do Japão cresceu a uma taxa anualizada de 1% no período entre outubro e dezembro, registrando o quarto trimestre de expansão, liderada por exportações sólidas e gastos de capital mais firmes. A leitura preliminar para o Produto Interno Bruto do quarto trimestre ficou ligeiramente abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de crescimento de 1,1%.

O dia também é de ganhos para os mercados europeus sustentado pelo rali de commodities e com o cenário político mais uma vez no radar. Na Alemanha, o ex-ministro das Relações Exteriores da Alemanha Frank-Walter Steinmeier, de 61 anos, indicado por Angela Merkel, foi eleito no domingo como novo presidente da República. Por outro lado, uma pesquisa apontou crescimento do SPD, do ex-presidente do Parlamento Europeu, e estagnação da CDU de Merkel. O SPD aparece com 32% das intenções de voto, três pontos acima da sondagem da semana anterior. Já a União Democrata Cristã (CDU), de Merkel, manteve os 33 pontos da última pesquisa.

Desempenho dos principais índices:

Ibovespa (Brasil) +0,95%

Dow Jones (Estados Unidos) +0,00%

Nasdaq Composite (Estados Unidos) +0,00%

Sse Composite Index (China) +0,63%

FTSE 100 (Reino Unido) +0,17%

DAX Index (Alemanha) +0,97%

Cac 40 (Reino Unido) +1,3%

Nikkei 225 (Japão) +0,41%

Commodities

Ouro -0,62%

Prata -0,53%

Cobre +0,59%

Petróleo -0,67%

Petróleo Brent Crude -0,74%

Café -0,74%

Açúcar +0,39%

Minério de ferro +0,00%

Agenda de indicadores
O destaque doméstico é o IBC-Br (Índice de Atividade do Banco Central), visto como uma prévia do PIB e que será publicado na quinta-feira (16), às 8h30. O dado é referente a dezembro e a expectativa de analistas da LCA Consultores é que o indicador apresente recuo de 0,6%, após subir 0,2% em novembro. Os outros indicadores importantes também medem a atividade econômica: as vendas do varejo, que serão conhecidos na terça-feira (14), e o volume de serviços, que saem na quarta (15), ambos às 9h. Na sexta, o BC também divulga a nota do setor externo, às 10h30.

No exterior, a China concentra as atenções. Na segunda-feira, às 22h30 (horário de Brasília), serão apresentados os dados de inflação de janeiro. A expectativa mediana no mercado, segundo a LCA Consultores, é de aceleração para 2,4%, ante 2,1% no mês anterior. Ao longo da semana serão divulgados ainda os números de crédito, empréstimos e de investimento estrangeiro no país.

Na Europa, os investidores monitoram o PIB da Alemanha e da Zona do Euro, na terça-feira, às 5h e às 8h, respectivamente. Nos Estados Unidos, o foco deve ser a inflação ao produtor medida pelo PPI, na terça-feira, e os preços ao consumidor, pelo CPI, na quarta-feira, ambos às 11h30. O mercado ficará de olho na presidente do Fed, Janet Yellen, que discursa na terça e na quarta-feira, às 11h. Também discursam Jeffrey Lacker (Richmond), Robert Kaplan (Dallas) e Dennis Lockhart (Atlanta) na terça-feira e Eric Rosengren (Boston) e Patrick Harker (Filadélfia), na quarta.

Um pouco sobre política
O noticiário político segue movimentado. Os atritos nos estados revelam reação contra o ajuste fiscal, com destaque especial à crise de segurança pública no Espírito Santo. Segundo a secretaria de segurança pública do estado, 1.236 policiais militares atenderam ao chamado do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Nylton Rodrigues, no domingo (12), e voltaram a patrulhar as ruas do estado. A corporação conta com dez mil homens, mas, em dias normais, o policiamento é feito por dois mil PMs. O governo do Espírito Santo informou que o expediente nas repartições públicas estaduais será normal nesta segunda-feira. Desde o início da crise na segurança, desencadeada pela paralisação dos policiais militares há dez dias, as lojas devem voltar a abrir também hoje. Na semana passada, shopping centers e grandes redes de supermercados funcionaram em horário reduzido, até as 16h.

Os olhos também se voltam para as reformas de Temer. O plano de trabalho da Comissão da Reforma da
Previdência na Câmara será apresentado na terça-feira. Vale destacar matéria da Folha de S. Paulo, que aponta pesquisa recebida pelo Planalto em que boa parte da população rejeita a exigência de 49 anos de contribuição para que o trabalhador tenha direito à aposentadoria integral. Com isso, auxiliares presidenciais tentarão convencer a equipe econômica a flexibilizar a proposta. O Valor Econômico, por sua vez, ressalta que a Câmara já fechou a proposta para a segunda rodada de repatriação. Já os desdobramentos políticos da Lava Jato voltaram às
manchetes na quinta-feira com investigação de Renan Calheiros, Romero Jucá e José Sarney no Supremo. Além disso, espera-se para essa semana a definição sobre Moreira Franco no posto de ministro.

Demonstrações financeiras
Nesta semana, 17 empresas com ações listadas na Bolsa divulgarão suas demonstrações financeiras. Os destaques ficam com Raia Drogasil, Itaúsa, Banco do Brasil e BM&F Bovespa.

Na segunda-feira (13), a Linx publica o balanço depois do pregão.

Na terça-feira (14), é a vez de Biosev e Itaúsa, ambos após o fechamento dos negócios.

Na quarta-feira (15), CVC Brasil, Cetip e Smiles divulgam seus resultados depois do fechamento da Bolsa.

A quinta-feira (16) concentra os balanços de Banco do Brasil e Braskem antes do pregão e Cosan, Cremer, Grendene, Raia Drogasil e Rumo Logística, após os negócios.

Já na sexta-feira (17), é a vez de Gol publicar sua demonstração financeira do quarto trimestre na manhã. À noite, saem os números de Hypermarcas e Usiminas.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.