Ibovespa subiu pelo quarto dia seguido nesta sexta-feira, puxado por fortes altas de Petrobras e Vale

LinkedIn

O Ibovespa fechou em forte alta nesta sexta-feira, retomando o patamar dos 66 mil pontos pela primeira vez em duas semanas. Foi a quarta alta consecutiva do indicador de ações. A valorização de hoje foi amparada nos fortes ganhos nas ações de empresas ligadas a commodities, com os papeis da Vale exercendo a maior influência positiva.

 

Ibovespa Hoje

O Ibovespa fechou em alta de 1,79% nesta sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017, cotado em 66.124,52 pontos.

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s elevou a classificação da Petrobras nesta sexta-feira, de “B+” para “BB-“, e mudou a perspectiva para a companhia de “negativa” para “estável”. Mesmo com o nova classificação, a Petrobras continua sem o grau de investimento, espécie de “selo de bom pagador”.

Em relação ao Brasil, a agência manteve a classificação do país, com perspectiva negativa. Com isso, o Brasil também continua sem o grau de investimento. A S&P diz que o país terá crescimento lento nos próximos anos e que a estratégia do governo para estabilizar a economia pode ser afetada “pela dinâmica política”.

 

Ibovespa em Fevereiro

Em fevereiro, após oito pregões, o principal índice de ações brasileiro acumula uma valorização de 2,25%. Ao longo do mês, foram realizados seis pregões de alta contra dois de baixa. No pregão do dia 31 de janeiro, o indicador encerrou cotado em 64.670,78 pontos.

 

Ibovespa em 2017

Em 2017, após vinte e nove pregões, o Ibovespa acumula uma valorização de 9,79%. No último pregão de 2016, o principal índice acionário do país fechou cotado em 60.227,29 pontos. Ao longo do ano, foram registrados dez pregões de baixa contra dezenove de alta.

 

Cenário Externo

No exterior, dados comerciais da China chamaram a atenção de investidores. As exportações em janeiro avançaram 7,9% em relação ao ano anterior, bem melhor do que o esperado pelos analistas.

 

Cenário Interno

O mercado de ações nacional continua cauteloso por causa do cenário político brasileiro, com receios sobre eventuais atrasos no avanço de medidas importantes no Congresso e na recuperação da economia.

 

Deixe um comentário