IGP-M e IPC da Fipe sobem 0,02% na 2ª prévia de fevereiro; preços no atacado caem 0,15%;

Share On Facebook

Seria o caso de jogar no bicho se não fosse contravenção: dois importantes índices de inflação , o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) e o IPC da Fipe registraram na segunda prévia de fevereiro variação de 0,02%. Ambos também desaceleraram em relação ao mês anterior, apesar de suas composições e cálculos bem diferentes.

No caso do IGP-M, no mês anterior, para o mesmo período de coleta, a variação foi de 0,76%. O segundo decêndio do IGP-M compreende o intervalo entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência. E o índice é formado por outros três: o de preços no atacado, com peso de 60%, o de preços ao consumidor, com 30% e o de construção civil, com 10%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) é o que mais chama a atenção, com queda de 0,15%. No mesmo período do mês anterior, a taxa foi de 0,91%. A desaceleração é importante pois significa menor pressão nos preços ao consumidor nos próximos meses e um menor IPCA, índice usado pelo Banco Central em suas metas de inflação e nas decisões sobre os juros.

A taxa de variação dos Bens Finais passou de 0,56% para -0,73%. A maior contribuição para este movimento teve origem no subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 0,90% para -1,75%.

A taxa de variação do grupo Bens Intermediários passou de 0,81%, em janeiro, para 1,10%, em fevereiro. O destaque coube ao subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 0,08% para 1,34%.

O índice referente a Matérias-Primas Brutas registrou variação de -0,80%. No mês anterior, a taxa foi de 1,40%. Os itens que mais contribuíram para este movimento foram: minério de ferro (14,60% para -1,38%), aves (-1,43% para -7,52%) e milho (em grão) (-2,31% para -5,55%).

Na alta, destacam-se: mandioca (aipim) (-0,47% para 11,01%), laranja (-1,40% para 14,88%) e café (em grão) (-5,36% para 2,63%).

IPC-M sobe 0,36%

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou variação de 0,36%, no segundo decêndio de fevereiro, ante 0,57%, no mesmo período do mês anterior. Cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Alimentação (0,69% para -0,27%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar o item carnes bovinas, cuja taxa passou de 1,44% para -2,07%.

Também apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Transportes (0,92% para 0,51%), Despesas Diversas (0,66% para 0,25%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,56% para 0,47%) e Comunicação (0,33% para 0,27%). Nestas classes de despesa, destacam-se os itens: gasolina (2,72% para -0,61%), cigarros (1,07% para 0,00%), salão de beleza (1,04% para 0,30%) e pacotes de telefonia fixa e internet (0,43% para 0,00%), respectivamente.

Em contrapartida, apresentaram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Habitação (0,09% para 0,31%), Educação, Leitura e Recreação (1,62% para 2,27%) e Vestuário (-0,27% para 0,22%). Nestas classes de despesa, vale mencionar o comportamento dos itens: tarifa de eletricidade residencial (-1,52% para -0,03%), passagem aérea (-7,13% para 9,07%) e roupas (-0,35% para -0,09%), respectivamente.

INCC sobe 0,35% e acelera

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou, no segundo decêndio de fevereiro, variação de 0,35%. No mês anterior, a taxa foi de 0,24%. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,58%, acima do resultado de janeiro, de 0,16%. O índice que representa o custo da Mão de Obra registrou taxa de variação de 0,16%. No mês anterior, este índice variou 0,31%.

IPC-Fipe

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) na cidade de São Paulo, apresentou variação de 0,02% na segunda quadrissemana de fevereiro, ante 0,18% na última apuração. Quatro dos sete grupos pesquisados tiveram redução, entre eles o de alimentação, que sempre pesa mais no orçamento doméstico.

Os preços dos itens alimentícios recuaram, em média, 0,4% sobre uma queda de 0,11%. As demais baixas ocorreram nos grupos: habitação (de -0,01% para -0,09%); transportes (de 0,37% para -0,06%) e vestuário (de -0,77% para -0,65%).

A maior alta foi em educação com 3,76% , mas em ritmo de diminuição de correção. Na primeira prévia do mês, esse grupo havia apresentado alta de 5,56% e, no fechamento de janeiro, de 6,51%.

Em despesas pessoais, houve pequena elevação, de 0,11%, indicando perda na velocidade de correção. Na pesquisa anterior ocorreu alta de 0,25%. No grupo saúde, a taxa voltou a apresentar aumento, ao passar de 0,79% para 1%.

Com informações da Agência Brasil.

 

O post IGP-M e IPC da Fipe sobem 0,02% na 2ª prévia de fevereiro; preços no atacado caem 0,15%; apareceu primeiro em Arena do Pavini.

Arena do Pavini

A Arena do Pavini é um espaço voltado para fornecer informação de valor e promover o aprendizado e a discussão dos principais temas relacionados à vida do investidor. O blog de notícias é pilotado por Angelo Pavini, renomado jornalista econômico, com mais de 20 anos de experiência na cobertura do mercado financeiro e de assuntos ligados a finanças pessoais.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.
 
Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P:34 V: D:20170224 10:22:17