Artigo 50 do Brexit e Industria brasileira

LinkedIn

Mercados Globais

O Reino Unido invocou o artigo 50, iniciando as negociações para executar o Brexit. A primeira ministra, Theresa May, iniciou seu discurso às 08:00. May diz que o Reino Unido sairá da União Europeia e não da Europa, além de reiterar que seu plano de livre comercio é ambicioso. O FTSE 100 permanece em leve queda, ainda bastante cauteloso. A libra renovou máximas enquanto Londres bate mínimas (às 08:51), reagindo ao discurso.

Nos Estados Unidos, o dia continua a ter discurso de membros do FOMC. Ontem, a Yellen não forneceu informações sobre política monetário, no entanto, Stanley Fischer disse que os juros devem ser elevados mais duas vezes em 2017.

Xangai (-0.36%) recuou novamente, cauteloso com possíveis medidas contra operações especulativas e incertezas sobre a economia doméstica. Além disso, o Banco Central chinês, novamente, não realizou operações no mercado aberto. Nikkei 225 (+0.08%) e Hang Seng (+0.19%) tiveram alta.

O petróleo amplia seus ganhos da terça-feira, ainda sustentado pelos conflitos na Líbia. A estimativa é que a oferta seja afetada em 250 mil barris por dia. Os estoques de petróleo bruto serão divulgados às 11:30.

O minério de ferro no porto de Qingdao permanece em US$ 82.25 a tonelada seca. Na terça feira, os níveis de estoques de minério de ferro nos principais quarenta e dois portos chineses atingiram níveis recordes, em 133.92 milhões de toneladas.

Brasil

De acordo com o IBGE, o setor de serviços caiu 2,2% no volume de serviços prestados. Além disso, a FGV divulgou o índice de confiança da indústria, que avançou 2,9 pontos em março. Com este resultado, o índice ficou em 90,7 pontos, veja o gráfico:

De acordo com Aloisio Campelo da FGV: “O resultado parece retratar um setor em fase de transição no ciclo econômico: traz boas notícias, como o expressivo espalhamento setorial da alta e a melhora das expectativas, combinadas à persistente insatisfação com a situação dos negócios. O cenário econômico é propício à gradual elevação da confiança industrial ao longo dos próximos meses, embora condicionado a sobressaltos e aos riscos inerentes ao ainda elevado grau de incerteza.”

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.