Falências e recuperações judiciais diminuem em fevereiro com melhora da economia

LinkedIn
Os pedidos de falência e de recuperação judicial registraram queda em fevereiro, segundo dados das duas principais centrais de crédito do país, a Boa Vista SCPC e a Serasa Experiam divulgados hoje. Apesar de pequena e divergente em alguns casos, a queda reflete uma tendência de retomada gradual da economia e a redução dos juros básicos, para 12,25% ao ano, que ajuda a reduzir a inadimplência, observam as duas centrais. Os dados mostram uma tendência de melhora nos meses mais recentes, pois o estoque acumulado em 12 meses segue elevado.
De acordo com o indicador econômico da Boa Vista SCPC, os pedidos de falências, nos quais o devedor pede na Justiça a decretação da falência do devedor, registraram queda de 13,5% em fevereiro na comparação contra o mesmo mês de 2016. Já em relação a janeiro, houve aumento de 28,7%, enquanto na variação do acumulado em 12 meses (março de 2016 até fevereiro de 2017 comparado aos 12 meses antecedentes) houve elevação de 6,0%.
Já as falências decretadas, nas quais o juiz aceita o pedido do credor, subiram 15,9% em 12 meses encerrados em fevereiro em relação ao período anterior. Na comparação com fevereiro de 2016, houve alta de 11,1% e elevação de 38,9% ante janeiro.
Os pedidos de recuperação judicial, em que a empresa devedora pede proteção na Justiça para não ter seus bens bloqueados pelos credores, caíram 26,9% em fevereiro sobre o mesmo mês do ano anterior, mas cresceram 76,3% sobre janeiro, segundo a Boa Vista. Já as recuperações judiciais aceitas pela Justiça caíram 34,1% sobre o mesmo mês do ano passado, mas cresceram 44,7% sobre janeiro.
No acumulado em 12 meses, porém, os pedidos de recuperação judicial acumularam alta de 22,5% sobre o mesmo período do ano passado, enquanto as aceitas pela Justiça aumentaram 31,3%.
Segundo a Boavista SCPC, considerando os resultados de longo prazo (acumulados em 12 meses), os indicadores de falências e recuperações judiciais demonstraram continuidade da tendência de desaceleração dos meses anteriores. Em comparação a fevereiro de 2016 os indicadores de solvência apresentaram resultados mais favoráveis, devido as melhores condições macroeconômicas, tais como a redução dos juros e desaceleração da inflação, e a retomada das expectativas em relação a atividade econômica e dos investimentos.
Serasa vê menos recuperações judiciais requeridas

Já a Serasa Experian destaca o número de recuperações judiciais requeridas em fevereiro, que teve queda de 25,8% em relação ao mesmo mês de um ano antes. Foram 115 pedidos contra 155 no mesmo mês do ano anterior, segundo dados do Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Já em relação a janeiro de 2017, quando o número de recuperações requeridas foi de 82,  houve aumento de 40,2%.

No acumulado do ano (janeiro e fevereiro), foram 197 solicitações de recuperação judicial, 21,5% menos do que os 251 pedidos entre janeiro e fevereiro de 2016.  A maioria das requisições de recuperação nesse período foi realizada por micro e pequenas empresas (113), enquanto as médias empresas somaram 48 requerimentos e as grandes companhias, 36.
Fonte: Serasa
Redução dos juros ajuda
De acordo com os economistas da Serasa Experian, a queda nos pedidos de recuperações judiciais neste primeiro bimestre pode estar relacionada com a atual tendência de redução mais acelerada das taxas de juros, impactando favoravelmente os processos de renegociação voluntária das dívidas corporativas, o que acaba evitando que mais empresas tenham de recorrer à Justiça para fazê-los.
Falências crescem segundo a Serasa
Em fevereiro de 2017, ocorreram 141 pedidos de falência, aumento de 53,3% em relação a janeiro (92) e de 6,8% em relação a fevereiro de 2016 (132). As micro e pequenas empresas foram responsáveis pelo maior número de pedidos de falência em fevereiro deste ano: 74. Em seguida, as médias, com 35, e grandes, com 32. Em fevereiro de 2017 foram decretadas 70 falências, aumento de 218,2% em relação a janeiro, que apresentou 22 pedidos.
No ano, falências requeridas ficam estáveis
Já no ano, entre janeiro e fevereiro de 2017, foram requeridas 233 falências no país, mesmo número apurado em janeiro e fevereiro de 2016. Do total deste ano, 127 foram de micro e pequenas empresas (no mesmo período de 2016 haviam sido 123 no segmento); 53 foram de médias empresas (57 entre janeiro e fevereiro de 2016) e 53 pedidos de grandes empresas (mesmo número para os meses correspondentes em 2016).
 
Fonte: Serasa
Ainda segundo o indicador, em janeiro e fevereiro/2017 foram decretada 92 falências, número 8,2% superior ao apurado no período do ano anterior, quando ocorreram 85 solicitações. Em fevereiro de 2017 foram decretadas 70 falências, aumento de 218,2% em relação a janeiro/2017, que apresentou 22 pedidos.

O post Falências e recuperações judiciais diminuem em fevereiro com melhora da economia apareceu primeiro em Arena do Pavini.

Deixe um comentário