Consulte a Bússola de Investimentos ADVFN desta quinta-feira, dia 20

Google+ LinkedIn

• Alpargatas (BOV:ALPA4) aprova orçamento de R$ 168,9 mi para 2017. Os recursos serão usados para investimentos na área industrial, compra de máquinas, tecnologia da informação, inovação, segurança e meio ambiente, disse a companhia em comunicado ao mercado. O Orçamento foi aprovado em assembleia nesta quarta-feira.

• Após encontro com o BB Seguridade (BOV:BBSE3), os analistas do BTG Pactual destacaram otimismo com a ação e apontam que a relação atrativa risco-retorno a torna um dos papéis favoritos, apesar da falta de catalisadores claros no curto prazo. Apesar de alguns números fracos, os dados apresentados pela SUSEP para o primeiro bimestre estão em linha com o orçamento da empresa. A recomendação do BTG para os ativos é de compra com preço-alvo de R$ 34,50 para doze meses.

• Atenção: a bolsa de valores brasileira (BOV:BVMF3) estará fechada no feriado de Tiradentes nesta sexta-feira, dia 21.

• A rede de notícias Reuters afirma que carregamento de minério de ferro no terminal da CSN (BOV:CSNA3) em Itaguaí (Rio de Janeiro) foi interrompido após um acidente com um equipamento. Dois funcionários ficaram feridos, sem gravidade.

• A Estácio Participações (BOV:ESTC3) prestou queixa policial sobre a violação de dados e dispositivos de informática utilizados pelo seu presidente, Pedro Thompson, após concluir investigação sobre o vazamento de mensagens entre o executivo e uma advogada acerca da fusão com a Kroton Educacional (BOV:KROT3).

• A Eternit (BOV:ETER3) informou que, em linha com o plano de reestruturação, Nelson Pazikas deixará o cargo de Diretor Presidente e Diretor de Relações com Investidores da companhia a partir desta quarta-feira. Além disso, o Conselho de Administração elegeu Luis Augusto Barcelos Barbosa para ocupar o cargo de Diretor Presidente.

• A Ferbasa (BOV:FESA4) informou que a receita líquida de março foi de R$ 81,5 milhões, queda de 33%
na comparação anual.

• O Conselho da Hypermarcas (BOV:HYPE3) aprovou a proposta de pagamento de dividendos adicionais relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2016, no valor total de R$ 31.795.812,65, o que representa o valor de R$ 0,050897 por ação. Os dividendos serão pagos em 02 de maio com base na posição acionária da última quarta-feira (19)

• A JBS (BOV:JBSS3), maior processadora de carne bovina do mundo, retomará a partir de segunda-feira as operações em seis das dez unidades de abate de bovinos no Brasil que estão em férias coletivas, informou a companhia de alimentos em nota. “As outras quatro plantas voltarão a operar em 2 de maio em função de reformas, ajustes operacionais e modernização de equipamentos”, disse a empresa.

• A Lojas Americanas (BOV:LAME4) teve a recomendação elevada de neutra para overweight pelo JPMorgan, com preço-alvo de R$ 18,50 por ação.

• A Magnesita (BOV:MAGG3) informou que o controlador MAG vendeu 1,65 milhões de ações ordinárias da companhia.

• Os analistas do Credit Suisse reiniciaram cobertura para as ações da OdontoPrev (BOV:ODPV3) com recomendação neutra e preço-alvo de R$ 12 por ativo. “No novo preço-alvo, estamos considerando (1) novas estimativas macro; (2) resultado mais fraco do que o esperado em 2016; (3) estimativas mais conservadoras, principalmente com crescimento de receita líquida no médio prazo e DLR (sinistralidade odontológica); e (4) ajustando a alíquota de imposto que estava muito conservadora.

• A Justiça da Holanda determinou o procedimentos de falência de subsidiárias Oi (BOV:OIBR4) no país. Segundo a companhia, as decisões estão restritas à jurisdição e lei holandesas, não são definitivas e não têm impacto sobre suas atividades operacionais.

• A MLog (ex-Manabi) informou que sua subsidiária Asgaard Navegação assinou contrato com a Petrobras (BOV:PETR4) para afretamento da embarcação Asgaard Sophia, dedicada ao combate de vazamentos de óleo no mar. O acordo é válido por quatro anos, extensível por igual período. A operação sob o novo contrato deverá ocorrer no início de maio.

• A Randon (BOV:RAPT4) divulgou receita bruta consolidada de março em R$ 359 milhões, queda de 3% na comparação anual, enquanto a receita líquida veio em R$ 245 milhões (queda de 10% na comparação anual) levando o primeiro trimestre a ter uma queda de 21% na comparação anual. “Acreditamos que a receita líquida foi afetada por i) demanda fraca por caminhão no Brasil, ii) volumes mais fracos de vagão e iii) performance de Fras Le que segue fraca. Dito isso, antecipamos que o resultado será fraco”.

• A Usiminas (BOV:USIM5)reverteu perdas e registrou lucro consolidado de R$ 108,31 milhões no primeiro trimestre deste ano. Além disso, a empresa informou que o CADE, por unanimidade, indeferiu pedido apresentado pela CSN de nova flexibilização do termo de compromisso de desempenho. A CSN fica impedida de participar, indicar candidatos aos cargos no conselho de administração e no conselho fiscal e votar na assembleia geral ordinária da Usiminas convocada para o próximo dia 27.

• A Vale (BOV:VALE5) atingiu o recorde para um primeiro trimestre, com a produção de 86,2 Mt de minério de ferro no primeiro trimestre deste ano, alta de 11,2% na comparação anual. A companhia creditou o sucesso à crescente produção nos projetos S11D e Itabiritos no Sistema Sudeste.

Bolsas mundiais
A sinalização dos principais produtores de petróleo da Opep de que haverá prorrogação, ao longo do segundo semestre, do atual corte da produção impactou favoravelmente os preços da commodity e animou a maior parte dos mercados mundiais. O objetivo do cartel é de reduzir os estoques de óleo para a média dos últimos cinco anos. Além disso, na Europa, os resultados de empresas sustentam ações antes da eleição na França do domingo. Enquanto isso, o mercado fica de olho nas crescentes tensões geopolíticas entre os EUA e a Coreia do Norte.

Na Ásia, os mercados acionários da China interromperam nesta quinta-feira quatro dias de perdas, com os investidores continuando a buscar cobertura em ações defensivas como os setores de consumo e saúde, enquanto fogem de pequenas empresas e de papéis relacionados à nova zona econômica de Xiongan. No restante da região, a maioria das bolsas terminou com ganhos também diante da estabilização dos preços das commodities, especialmente do petróleo, provocando alguma caça a barganhas por investidores. No mercado de commodities, o minério de ferro sobe na China com ideia de que o selloff recente foi excessivo, enquanto o zinco lidera alta de metais em Londres

Desempenho dos principais índices:
Ibovespa (Brasil) +0,00%

Dow Jones (Estados Unidos) +0,00%

Nasdaq Composite (Estados Unidos) +0,00%

FTSE 100 (Reino Unido) +0,02%

DAX Index (Alemanha) -0,02%

Cac 40 (Reino Unido) +1,6%

Nikkei 225 (Japão) -0,01%

Commodities:
Ouro -0,19%

Prata -0,08%

Cobre +0,71%

Petróleo -0,24%

Petróleo Brent Crude -0,15%

 

Um pouco de política
Em destaque no noticiário político, vinte e quatro horas após sofrer uma derrota em plenário, a base aliada na Câmara conseguiu aprovar o requerimento de urgência que dá celeridade à apreciação do projeto da reforma trabalhista. Embora os aliados afirmem que manterão a votação do texto na comissão especial na próxima semana, o requerimento aprovado abre brecha para que a votação seja feita diretamente no plenário. Na terça-feira, 18, o requerimento teve o apoio de apenas 230 deputados, 163 votaram contra e apenas um parlamentar se absteve. Sem os 257 votos necessários, o requerimento foi rejeitado na noite anterior. Nesta quarta-feira, 19, foram 287 votos a favor e 144 contra. Os partidos de oposição e o Solidariedade, que integra a base governista, orientaram voto contra o requerimento. O PSB, também da base aliada, liberou a bancada a votar livremente.

Na agenda de hoje, Michel Temer reúne-se com Dyogo Oliveira, ministro do Planejamento, às 10h e com o presidente do BB Paulo Caffarelli. Henrique Meirelles se reúne em Washington com representante do Brasil no FMI, Alexandre Tombini, e o diretor executivo do Banco Mundial, Otaviano Canuto, com ministro das Finanças da China, Xiao Jie, participa de painel sobre economia brasileira, de seminário para investidores organizado pelo JPMorgan, se reúne com ministro das Finanças da Austrália, Mathias Cormann, com presidente do BNP Paribas, Jean Lemierre, e com representantes da Moody’s.

Já o jornal O Estado de S. Paulo aponta que o novo placar da Previdência mostra só 50 votos a favor de 305 votos ouvidos até a noite de quarta. Contudo, após as novas mudanças na Câmara, que vão reduzir a economia esperada pelo governo, podem facilitar sua aprovação pelo Congresso, na avaliação do Palácio do Planalto.

Destaque ainda para nova pesquisa Ibope divulgada pelo Estadão, que mostra Lula como presidenciável com maior potencial de votos. O jornal pondera, contudo, que pesquisa é anterior às últimas acusações contra o ex-presidente.

Agenda de indicadores
Além do IPCA-15 de abril, às 11h30 o Tesouro Nacional realiza leilão tradicional de LTN e LFT. Nos Estados Unidos, atenção aos pedidos de auxílio-desemprego de abril e à sondagem industrial da Filadélfia, ambos às 9h30. Às 11, serão conhecidos os indicadores antecedentes de março referentes à economia norte-americana e a confiança do consumidor da zona do euro.

Nesta sexta-feira (21), a B3 ficará fechada devido ao feriado de Dia de Tiradentes, celebrado no Brasil. As praças internacionais operam normalmente. Os PMIs Industrial, de Serviços e Composto da Alemanha serão divulgados às 5h30, os da zona do euro, às 6h, e os dos EUA, às 10h45. Nos Estados Unidos, investidores também monitoram o discurso do presidente regional do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, às 10h30 e as vendas de moradias usadas, às 11h.

 

 

Repórter ADVFN é o canal automatizado de informações da ADVFN Brasil, um dos principais veículos financeiros do país. Contém vídeos exclusivos sobre o dia a dia do mercado financeiro brasileiro, além de artigos inéditos produzidos por canais de comunicação parceiros.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.