Fluxo Cambial: Brasil acumulou superávit US$ 2,877 bilhões nas cinco semanas de Março de 2017

LinkedIn

De acordo com o Banco Central (BC), a entrada de dólares na economia brasileira superou a saída de recursos em US$ 2,877 bilhões no terceiro mês de 2017. Esse saldo é resultado de um ingresso total de US$ 79,226 bilhões e de uma retirada total de US$ 76,349 bilhões ao longo de vinte e três dias úteis no mês de Março.

O cálculo do fluxo cambial brasileiro, saldo entre a entrada e a saída de dólares do país, possui dois tipos de contas: a conta comercial, na qual são fechados os contratos de câmbio para operações de exportação e importação, e a conta financeira, que inclui as demais operações de câmbio, como os investimentos estrangeiros diretos, os recursos para aplicações financeiras, as remessas de lucros e dividendos e os empréstimos tomados no exterior.

No terceiro mês do ano, a conta financeira apresentou um saldo negativo de US$ 5,671 bilhões, fruto de ingressos no valor de US$ 58,824 bilhões e de retiradas no valor de US$ 64,495 bilhões.

Por sua vez, a conta comercial encerrou o mês com um superávit de US$ 8,548 bilhões. As exportações no período somaram US$ 20,402 bilhões, enquanto que as importações totalizaram US$ 11,854 bilhões. As exportações foram compostas por US$ 2,984 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 5,129 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 12,288 bilhões referentes a outros tipos de entradas.

 

Março de 2017 x Março de 2016

O fluxo cambial positivo de US$ 2,877 bilhões registrado no Brasil no terceiro mês de 2017 foi 213,15% superior ao registrado em Março de 2016. No terceiro mês do ano anterior, o fluxo cambial brasileiro ficou negativo em US$ 2,543 bilhões, resultado de um saldo comercial positivo de US$ 1,737 bilhão e de um saldo financeiro negativo de US$ 4,280 bilhões.

A melhora no saldo comercial de 2017 (392,03%) decorreu, principalmente, do aumento das exportações (55,16%) entre Março de 2016 (US$ 13,149 bilhões) e Março de 2017 (US$ 20,402 bilhões). As importações, por sua vez, aumentaram muito pouco de um ano para outro (3,87%), de US$ 11,412 bilhões em Março de 2016 para US$ 11,854 bilhões em Março de 2017, não sendo tão preponderantes para o resultado final.

Já o saldo financeiro apresentou uma considerável piora (-32,50%) entre o terceiro mês de 2016 e o de 2017. A entrada de recursos no país através da compra de ativos financeiros brasileiros subiu 15,46% entre Março de 2016 (US$ 50,946 bilhões) e Março de 2017 (US$ 58,824 bilhões). Já a saída de recursos em decorrência da venda de ativos financeiros nacionais aumentou 16,76% entre o terceiro mês de 2016 (US$ 55,226 bilhões) e o terceiro mês de 2017 (US$ 64,495 bilhões).

 

Março de 2017 x Fevereiro de 2017

O fluxo cambial positivo de US$ 2,877 bilhões registrado no Brasil no terceiro mês de 2017 foi 162,94% melhor que o registrado no mês anterior. No segundo mês de 2017, o fluxo cambial brasileiro ficou negativo em US$ 4,571 bilhões, resultado de um saldo comercial positivo de US$ 3,564 bilhões e de um saldo financeiro negativo de US$ 8,136 bilhões.

A melhora no saldo comercial de Março de 2017 (139,83%) decorreu, principalmente, pela grande aumento nas exportações (59,93%) entre Fevereiro (US$ 12,757 bilhões) e o mês atual (US$ 20,402 bilhões). As importações, por sua vez, subiram menos que o aumento nas exportações de um mês para o outro (28,95%), passando de US$ 8,193 bilhões em Fevereiro para US$ 11,854 bilhões em Março.

Já o saldo financeiro apresentou um resultado menos pior (30,29%) entre Fevereiro e Março de 2017. A entrada de recursos no país através da compra de ativos financeiros brasileiros subiu 77,74% entre o segundo (US$ 33,095 bilhões) e o terceiro (US$ 58,824 bilhões) mês de 2017. Já a saída de recursos em decorrência da venda de ativos financeiros nacionais subiu (56,42%): de US$ 41,231 bilhões em Fevereiro para US$ 64,495 bilhões em Março.

 

Fluxo Cambial Acumulado no Ano

No período acumulado entre o primeiro dia útil de janeiro e o último dia útil de março, o volume de entrada de dólares superou o de saída em US$ 2,877 bilhões. Saiba mais!

Deixe um comentário