IGP-M registrou a menor taxa de variação para meses de Abril da história do indicador

LinkedIn

A inflação do aluguel fechou o quarto mês de 2017 com uma queda de 1,10% na comparação com março. No mês anterior, o índice variou 0,01%. A valorização deste mês foi a menor taxa percentual registrada para meses de abril desde o início da série histórica do indicador. Nos últimos doze meses, o IGP-M acumulou uma alta de 3,37%.

Estas foram as taxas de variação do IGP-M para os meses de abril dos últimos dez anos: 2017 (-1,10%); 2016 (0,33%); 2015 (1,17%); 2014 (0,78%); 2013 (0,15%); 2012 (0,85%); 2011 (0,45%); 2010 (0,77%); 2009 (-0,15%); e 2008 (0,69%).

A desvalorização do mês de abril de 2017 caracteriza uma forte retração do indicador de preços frente a leve alta registrada no mês anterior (0,01%). Também é a menor taxa de variação mensal dos últimos doze meses. Até então, a menor taxa de variação do IGP-M desde abril de 2016 foi registrada em novembro (-0,03%). A maior, por sua vez, foi registrada em junho (1,69%). Nos últimos meses vêm ocorrendo uma série de alternâncias entre acelerações e desacelerações mensais de alta no índice.

Estas foram as taxas de variação do IGP-M nos últimos treze meses: abril de 2017 (-1,10%); março de 2017 (0,01%); fevereiro de 2017 (0,08%); janeiro de 2017 (0,64%); dezembro de 2016 (0,54%); novembro de 2016 (-0,03%); outubro de 2016 (0,16%); setembro de 2016 (0,20%); agosto de 2016 (0,15%); julho de 2016 (0,18%); junho de 2016 (1,69%); maio de 2016 (0,82%); e abril de 2016 (0,33%).

Também conhecido como a inflação do aluguel, o IGP-M acompanha mensalmente a oscilação dos preços no mercado atacadista, no mercado varejista e no setor de construção civil. A coleta de preços é realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) no período compreendido entre os dias 21 (vinte e um) do mês anterior e 20 (vinte) do mês de referência. O indicador é utilizado como referência para a correção de valores de contratos de energia elétrica e aluguel de imóveis. Clique aqui e saiba mais sobre o desempenho do IGP-M em abril de 2017.

Deixe um comentário