As 11 melhores pagadoras de dividendos com Selic a 1 dígito, segundo Bradesco

LinkedIn
Bradesco vê mudança na velocidade, mas não na direção de queda da taxa Selic

O mercado financeiro continua a estimar que o juro no Brasil caia abaixo de 1 dígito, apesar da crise política, e a mudança neste cenário dos investimentos é o tema de um novo relatório publicado pela equipe de análise da Bradesco Corretora, divulgado a clientes nesta segunda-feira (12).

O banco ressalta que o seu economista-chefe, Dalton Gardiman, espera um novo corte de 0,75 ponto percentual na Selic (hoje em 10,25%) na próxima reunião do Banco Central em julho, além de uma nova redução de 0,5 p.p. em setembro. Com isso, a o juro terminaria o ano em 9%. A média do mercado, segundo o relatório Focus, é ainda mais ousada e prevê a taxa a 8,5%.

“Do ponto de vista da estratégia, vemos riscos tendenciosos para um ciclo de flexibilização mais longo, com o Banco Central podendo cortar a Selic para 8,5% ou 8%, abaixo dos 8,9% precificados na curva a termo”, ressalta o Bradesco.

Alternativas

Segundo os analistas, este cenário deve fazer com que os investidores tenham um apetite maior por empresas pagadoras de dividendos. “Assim, buscamos dentro da nossa cobertura algumas empresas com essa característica, aplicando critérios como: distribuição dos lucros acima da média nos últimos quatro anos e a expectativa de manutenção destes proventos entre os anos de 2017 e 2019”, afirmam os analistas.

O Bradesco ressalta, porém, que a lista abaixo não deve ser encarada como uma carteira recomendada, mas como alternativas considerando o cenário proposto:

Bradesco

https://www.linkedin.com/company/moneytimes

Deixe um comentário