Gasmig está entre ativos mais importantes em desinvestimento para a Cemig

Share On Facebook

A Cemig colocou à venda 49% da ações ON e 100% das PN da Gasmig, o que, segundo a estatal, possui um valor de mercado da ordem de R$ 1,2 bilhão. Ao comentar o assunto durante teleconferência, Lima indicou, inicialmente, que dificilmente a elétrica conseguiria vender 100% da distribuidora de gás, porque isso exigiria, pelas leis de Minas Gerais, a realização de um plebiscito, e não haveria clima político para isso no Estado. Ele considerou, porém, a possibilidade de uma alteração na constituição estadual, na Assembleia mineira.

A Companhia Energética de Minas Gerais, Cemig (BOV:CMIG4), segue firme na intenção de vender pelo menos parte de sua participação na distribuidora mineira de gás natural, a Gasmig. O diretor de Finanças e Relações com Investidores da companhia, Adézio de Almeida Lima, disse que esse ativo é “o terceiro ou quarto mais importante” do plano de desinvestimentos da elétrica, “talvez o terceiro”, acrescentou o executivo, que busca compradores para as participações da estatal na Light, nas hidrelétricas Santo Antonio e Belo Monte e na Taesa, entre outros.

“Não existe ambiente para um referendo, mas mudança na constituição de repente tem ambiente”, disse. No momento, o status da venda da Gasmig é de “elaboração de editais”. Lima indicou que espera divulgar, até o fim do ano, um “fato importante” sobre a Gasmig. Ele afirmou que “muitos compradores” têm visitado a companhia buscando informações sobre este e outros ativos.

Usinas

A também Cemig reiterou nesta segunda-feira, 10, que segue buscando negociar com o governo federal uma solução que permita à estatal manter a operação de suas usinas Jaguara, São Simão, Miranda e Volta Grande, que tiveram suas concessões vencidas e que a União pretende relicitar em setembro. “Mantemos negociações permanentemente com governo central – Ministério de Minas e Energia, Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e Casa Civil -, para buscarmos soluções”, disse Lima.

Para ele, a proposta apresentada semana passada pelo Ministério de Minas e Energia para aprimoramento do setor elétrico, colocada em consulta pública, “dá luz na questão”. Ele citou o item 3.144 do texto, que cita “a possibilidade dos proprietários dos ativos de concessões vencidas trocarem o direito à indenização pela venda direta desses ativos (ou seja, do direito de terem esses ativos remunerados via tarifa ou indenizados) ao vencedor da licitação da nova concessão, com possibilidade de abatimento de créditos entre as partes”.

Segundo Lima, este texto seria justamente para atender a Cemig, “única geradora com concessão vencida”, e abriria uma “perspectiva maior de negociação” com o governo. Segundo ele, a companhia avalia várias soluções para ficar com as quatro usinas, mas a decisão sobre a opção mais vantajosa deve aguardar definição do texto final da proposta de aprimoramento, que, após passar por consulta pública, deverá se transformar em Medida Provisória.

“De repente, (o governo) entende que não vale a pena ficar judicializando”, disse, reforçando o entendimento da estatal de que pelos contratos de concessão assinados em 1997 teria direito à renovação dos contratos pelos termos originais. Lima também salientou que, com a reestruturação, a Cemig deve voltar a ser uma companhia de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia, “com estrutura de capital robusta”.

“Não temos interesse de participar de outros investimento, a exemplo do feito no passado”, disse. Segundo ele, a companhia não fará investimentos em novos projetos “que não estejam performando”. Esse não é o caso, porém, das hidrelétricas Jaguara, São Simão, Miranda e Volta Grande, reforçou.


 

Quer saber o que outros investidores estão comentando sobre esse assunto? Clique Aqui

Money Times

O Money Times busca ser uma referência independente em informações de relevância para o mercado: investidores, analistas, gestores ou entusiastas do ambiente econômico brasileiro.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.
 
Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P:30 V: D:20170723 22:47:22