Ibovespa caiu forte nesta quinta-feira, com cenário externo e política interna desfavoráveis

LinkedIn

O principal índice de ações da Bovespa fechou em queda nesta quinta-feira, com o cenário externo desfavorável a ativos de risco e investidores evitando grandes apostas ante as incertezas que rondam o cenário político local. Já as ações de empresas do setor elétrico foram destaque de alta na sessão, após o governo apresentar propostas de reforma do setor.

 

Ibovespa hoje

O Ibovespa fechou em queda de 1,08% nesta quinta-feira, 06 de julho de 2017, cotado em 62.470,33.

As ações da JBS e da Ambev ficaram entre as maiores baixas do dia, com queda de mais de 2%. Os papéis do Banco do Brasil, do Bradesco, do Itaú Unibanco e da Petrobras também tiveram desvalorização. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Por outro lado, as ações ordinárias (com direito a voto) da Eletrobras dispararam 16,14%, a R$ 15,83. Foi a maior alta do dia do índice. Os papéis preferenciais (com prioridade na distribuição de dividendos) da estatal de energia.

 

Ibovespa em Julho

Em julho, após apenas quatro pregões, o principal índice de ações brasileiro acumula uma desvalorização de 0,68%. Ao longo do mês, foi realizado um pregão de alta contra três de baixa. No pregão do dia 30 de junho, o indicador encerrou cotado em 62.899,97 pontos.

 

Ibovespa em 2017

Em 2017, após cento e vinte e sete pregões, o Ibovespa acumula uma valorização de 3,72%. No último pregão de 2016, o principal índice acionário do país fechou cotado em 60.227,29 pontos. Ao longo do ano, foram registrados cinquenta e nove pregões de baixa contra sessenta e oito de alta.

 

Cenário Interno

O mercado estava novamente de olho no cenário político. Na véspera, a defesa de Michel Temer foi entregue à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, que analisa a denúncia contra o presidente por crime de corrupção passiva, com base nas delações dos executivos da J&F, controladora da JBS.

O governo sabe que ainda não tem maioria segura para garantir que a denúncia seja rejeitada. Além disso, há a possibilidade de a votação no plenário da Câmara ficar para agosto, o que prolongaria a crise política.

 

Cenário Externo

O clima também era de cautela no exterior, após os Estados Unidos alertarem na véspera que estão prontos para usar a força caso seja necessário para interromper o programa de mísseis da Coreia do Norte.

 

Deixe um comentário