Indefinição de cenário político local e de tendência de juros norte-americanos puxam alta do dólar nesta quinta-feira

LinkedIn

O dólar fechou em alta nesta quinta-feira, com os investidores monitorando o cenário político local enquanto aguardavam mais indicadores que podem dar indícios sobre a trajetória dos juros nos Estados Unidos.

 

Dólar Hoje

O dólar subiu 0,18% ante o real nesta quinta-feira, 06 de julho de 2017, negociado a R$ 3,2979 para compra e a R$ 3,2985 para venda.

 

Dólar em Julho

No mês de julho, após apenas quatro pregões, a moeda norte-americana apresenta uma desvalorização de 0,43%. São dois pregões de baixa contra dois de alta ao longo do mês. No último pregão de junho, o dólar fechou cotado a R$ 3,2123 para compra e a R$ 3,2128 para venda.

 

Dólar em 2017

Em 2017, após cento e vinte e sete pregões, o dólar acumula uma alta de 1,50% ante o real. São sessenta e seis pregões de alta contra sessenta e um de baixa, até o momento, no ano. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,2492 para compra e a R$ 3,2497 para venda.

 

Cenário Nacional

O mercado estava novamente de olho no cenário político. Na véspera, a defesa de Michel Temer foi entregue à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, que analisa a denúncia contra o presidente por crime de corrupção passiva, com base nas delações dos executivos da J&F, controladora da JBS.

O governo sabe que ainda não tem maioria segura para garantir que a denúncia seja rejeitada. Além disso, há a possibilidade de a votação no plenário da Câmara ficar para agosto, o que prolongaria a crise política.

 

Cenário Internacional

O clima também era de cautela no exterior, após os Estados Unidos alertarem na véspera que estão prontos para usar a força caso seja necessário para interromper o programa de mísseis da Coreia do Norte.

 

Banco Central (BC)

O Banco Central não anunciou qualquer intervenção no mercado de câmbio. Em agosto, vencem US$ 6,181 bilhões em swap cambial tradicional (equivalente à venda futura de dólares).

 

Deixe um comentário