Credit Suisse acaba com a “vibe” das ações do setor imobiliário

LinkedIn

O Credit Suisse cortou a recomendação para as ações da MRV (BOV:MRVE3) e da Direcional (BOV:DIRR3) de compra para neutra após a forte alta dos papéis neste ano, mostra um relatório enviado a clientes nesta terça-feira (1). A alta chega a 36% e 25%, respectivamente.

“Estamos menos otimistas sobre as perspectivas para o financiamento do setor de baixa renda”, explicam Nicole Hirakawa, Luis Stacchini e Vanessa Quiroga, que assinam a análise intitulada “Desculpe por acabar com a ‘vibe’”.

“Retiradas extraordinárias e menores taxas de juros podem limitar a habilidade do FGTS de sustentar o atual ritmo dos empréstimos”, destaca o banco.

O preço-alvo para a Direcional foi revisado de R$ 7 para R$ 6,50 e o da MRV mantido em R$ 16. O Credit Suisse também iniciou a cobertura dos papéis da Tenda (BOV:TEND3) com a recomendação neutra e o preço-alvo de R$ 18.

“Nós gostamos da história da Tenda, mas vemos o valor atual das ações como compatível com a nossa posição mais cautelosa sobre as perspectivas de crescimento do Minha Casa Minha Vida e o fato de que alguns aspectos do modelo de negócios da Tenda ainda não estão bem testados”, avalia o Credit Suisse.

https://www.linkedin.com/company/moneytimes

Deixe um comentário