Magazine Luiza: Brasil Plural tem cautela para precificar “marketplace” e corta recomendação

LinkedIn

O banco de investimentos Brasil Plural cortou a recomendação de overweight (alocação acima da média do mercado), o equivalente à compra, para equalweight (alocação em linha com a média), enquanto elevou o preço-alvo de R$ 260 para R$ 485. O valor corresponde a um potencial de valorização de 2% em relação ao fechamento de quinta-feira (24).

“Nossas estimativas revisadas incorporam uma desaceleração no crescimento nos próximos trimestres, já que a empresa enfrentará concorrentes difíceis e menores ventos favoráveis após o fim dos saques dos recursos do FGTS em julho. Dito isto, ainda prevemos um crescimento maior do que o estimado anteriormente”, avalia o banco.

Ainda assim, o Brasil Plural espera que a próxima onda de crescimento poderá vir do recente foco para o segmento “marketplace”, que é quando uma plataforma permite que vários lojistas vendam suas mercadorias por ela.

“No entanto, neste momento, preferimos deixá-lo como valor escondido devido à falta de visibilidade sobre o potencial de tamanho e a economia do marketplace, bem como a expectativa de um mercado altamente competitivo”, diz o banco. A Amazon, por exemplo, pretende entrar neste segmento no Brasil a partir de 2018.

“De qualquer forma, ainda vemos um espaço suficiente para revisões para cima no consenso, o que deve suportar o contínuo impulso da ação”, admite o banco. Os papéis têm alta superior a 350% só em 2017.

Fonte: Money Times. 

Deixe um comentário