Temer tenta atrair chineses para concessões

LinkedIn

No pacote que vai levar a investidores chineses na semana que vem, o governo brasileiro vai apresentar a oferta de leilão das quatro usinas da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig): Miranda, São Simão, Volta Grande e Jaguara. A bancada mineira tem pressionado para que elas continuem sob o comando da estatal mineira. Na comitiva do presidente Michel Temer estará, entre alguns parlamentares, o deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG), que está na linha de frente da resistência ao leilão das usinas.

O programa de concessão e privatização será incluído em todas as palestras que Temer fizer para os empresários chineses. Nas reuniões, os projetos de privatização serão apresentados pela equipe do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), coordenada pelo Secretário Especial do programa, Adalberto Vasconcellos.

O pacote que será levado à China vai destacar os projetos de energia, que têm grande possibilidade de participação chinesa. O governo também vai “vender” aos asiáticos os projetos nas áreas de transportes, rodovias, hidrovias, ferrovias, terminais portuários, e a Eletrobrás.

O ministro de Relações Exteriores, Aloysio Nunes, comentou que a visita de Temer à China será importante principalmente no campo econômico. A expectativa é que sejam anunciados grandes investimentos, em várias áreas.

De acordo com Tarcísio Freitas, secretário de coordenação de projetos do PPI, que vai integrar a comitiva brasileira em Pequim, já está agendada para o dia 1.º de setembro uma reunião com a State Power Investment Overseas (Spic), que em junho deste ano apresentou proposta para comprar a participação da Cemig na Hidrelétrica Santo Antônio, em Rondônia.

Fonte: Estadão

Deixe um comentário