Termina amanhã prazo para reservar papel isento da Fibria; CRA pagará inflação ou CDI

LinkedIn

Termina amanhã, terça-feira, o prazo para os investidores pessoas físicas reservarem os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) da fabricante de celulose Fibria (FIBR3). Os títulos são isentos de imposto de renda em seus rendimentos para pessoas físicas e terão prazo de seis anos, no caso da série corrigida pela inflação do IPCA, e cinco anos na que seguirá o juro diário do CDI. O papel estará disponível apenas para investidores qualificados, com mais de R$ 1 milhão em investimentos.

No caso do papel atrelado ao IPCA, a vantagem será travar um juro real mais alto em um ativo isento de imposto, explica Fernando Meibak, da Sunrise Investimentos. A série IPCA vence em 2023 e pagará juros anuais. O teto da remuneração é o juro da NTN-B do Tesouro de mesmo prazo, que pagava hoje 4,90% ao ano, mais 0,05 ponto percentual. A sugestão de Meibak é aceitar um desconto maior, de 0,25 ponto percentual. “Se sair 4,70%, por exemplo, com uma inflação média de 4% ao ano, a remuneração liquida seria de 8,90% ao ano”, estima.

Já  a série CDI tem prazo de 5 anos, vencimento 2022 e juros semestrais tem máxima de 98% do indexador. A sugestão de Meibak é pedir 96% do CDI.

O investidor deve estar atento, porém, que o CRA não tem garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). O pagamento depende da saúde financeira da empresa, por isso o ideal é escolher companhias sólidas e em setores com boas perspectivas.

Para comprar as CRA, é preciso ter conta em uma corretora de valores.

Deixe um comentário