Ata do Copom mostra que condições econômicas permitiram corte de 1 ponto na Selic

Google+ LinkedIn

Na ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), o Banco Central voltou a pontuar que as condições econômicas permitiram a manutenção do corte da Selic (a taxa básica de juros) em 1 ponto porcentual. “Para a próxima reunião, caso o cenário básico evolua conforme esperado, e em razão do estágio do ciclo de flexibilização, o Comitê vê, neste momento, como adequada uma redução moderada na magnitude de flexibilização monetária. Além disso, nas mesmas condições, o Comitê antevê encerramento gradual do ciclo”, cita o documento.

No comunicado do encontro, divulgado na quarta-feira passada (6), o colegiado já havia defendido esta ideia. Na ocasião, o Copom reduziu a Selic de 9,25% para 8,25% ao ano, mantendo o ritmo que vinha sendo aplicado.

O colegiado retomou ainda, no documento de hoje, uma ideia contida em divulgações anteriores: a de que o ritmo de cortes “continuará dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos, de possíveis reavaliações da estimativa da extensão do ciclo e das projeções e expectativas de inflação”.

O BC reafirma ainda, na ata, que “a conjuntura econômica prescreve política monetária estimulativa, ou seja, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural”. “O processo de reformas, como as recentes aprovações de medidas na área creditícia, e de ajustes necessários na economia brasileira, contribui para a queda da sua taxa de juros estrutural. As estimativas dessa taxa serão continuamente reavaliadas pelo Comitê”, acrescentou o BC.

Fonte: Estadão 

Repórter ADVFN é o canal automatizado de informações da ADVFN Brasil, um dos principais veículos financeiros do país. Contém vídeos exclusivos sobre o dia a dia do mercado financeiro brasileiro, além de artigos inéditos produzidos por canais de comunicação parceiros.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.