Bovespa fecha em queda diante da denúncia contra Temer

LinkedIn

O ibovespa fechou o dia em queda, após o mercado passar o dia concentrada na leitura da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados.

Histórico

O indicador fechou o dia com uma queda de 1,26%, com 74.443,28 pontos. As ações da Usiminas PNA (USIM5) despencaram 12,13%. Os papéis da Gerdau PN (GOAU4) e da Gerdau PN (GGBR4) caíram 4,89% e 3,10%, respectivamente. A Estácio (ESTC3) desvalorizou 5,92% e a Cemig PN (CMIG4) perdeu 4,84%. Por outro lado, os ativos da Qualicorp ON (QUAL3) cresceram 2,08% e os da Rumo ON (RAIL3) valorizaram 2,49%.

Em setembro, após 15 fechamentos, o indicador valorizou 5,09%. Já foram 10 pregões positivos contra cinco negativos. Em agosto, o índice fechou com 70.835,05 pontos.

Com relação a 2017, após 183 pregões, o ibovespa subiu 23,60%. Foram 92 fechamentos positivos contra 91 negativos.  Em 2016, o índice fechou com 60.227,29 pontos.

Influências

No cenário interno, os investidores ficaram nas expectativas quanto a leitura da denúncia contra o presidente Temer na Câmara dos Deputados. Como de manhã não havia o quorum necessário, a sessão havia sido adiada para o período da tarde, porém mesmo assim ela não aconteceu, pois novamente não havia o quorum.

As incertezas quanto a denúncia fazem com que mais dúvidas surjam sobre a aprovação de reformas importantes para o mercado, como a Reforma da Previdência.

Já em um contexto internacional, as tensões geopolíticas voltam a crescer com as declarações do governos da Coreia do Norte e dos Estado Unidos, com promessas de ataques. Ao mesmo tempo, as declarações do Federal Reserve, o banco central americano, sobre o aumento gradual das taxas de juros do país, atraiu aos EUA os recursos aplicados em outras economias, como a brasileira.

 

Deixe um comentário