Entenda como funciona o empréstimo online "peer-to-peer"

Google+ LinkedIn

Os serviços financeiros online têm ganhado um espaço expressivo na vida das pessoas nos últimos anos. Exemplo disto é o Peer-to-peer (P2P) Lending, um novo formato de transações financeiras que utiliza a tecnologia como substituta dos serviços bancários tradicionais e permite realizar empréstimos totalmente online. A modalidade surgiu em 2005. Em países como Estados Unidos, Inglaterra, China e Austrália, já é extremamente popular e vem se tornando um mercado bilionário.

Em entrevista com Marcelo Ciampolini, fundador da Lendico, plataforma de empréstimo pessoal online, ele afirma que o serviço traz maior competitividade ao mercado de crédito e possibilitam muitas vantagens ao consumidor. “Ainda estamos em fase de crescimento, mas as pessoas já perceberam o quanto as FinTechs de crédito podem oferecer soluções de empréstimos mais justas e inteligentes”.

MarceloCiampolini_Lendico

*Marcelo Ciampolini, fundador da Lendico 

No modelo tradicional de empréstimo, já conhecido pela maioria dos brasileiros, o consumidor solicita uma quantia em dinheiro para instituições financeiras, que realizam o processo arcando com o acréscimo de uma taxa de juros. Com o modelo P2P Lending, não existe a necessidade de uma intermediadora, pois a plataforma conecta pessoas ou empresas que estão em busca de um empréstimo diretamente com os investidores, o que deixa o processo com custos operacionais menores.

“Nossas taxas de juros (da Lendico) estão diretamente relacionadas ao risco de inadimplência de cada cliente e ao nível da taxa básica de juros (selic). Isso quer dizer que o cálculo é feito de acordo com a análise de crédito”, ressalta Marcelo. Ainda, de acordo com ele, a Lendico mostra aos clientes o Custo Efeito Total (CET) da operação, e não somente a taxa de juros. “Isso porque o CET inclui todos os custos da operação, enquanto a taxa representa apenas um dos valores que o cliente pagará pelo empréstimo”, explica.

Com relação à solicitação deste modelo de empréstimo, o processo também é mais fácil. Como tudo acontece online, o consumidor não precisa ir até uma instituição bancária para solicitar o serviço. É importante ressaltar que, para realizar o empréstimo o cliente precisa ser considerado um bom pagador e não ter restrições no CPF. “Um bom histórico financeiro é importante, o score e o comprometimento da renda mensal podem influenciar a análise de crédito”, diz Marcelo.

Até o momento, o Brasil não permite que transações financeiras sejam realizadas sem uma instituição autorizada pelo Banco Central. Porém, recentemente o BC abriu uma consulta pública para regulamentar o modelo de negócio P2P Lending. A consulta tem como objetivo instituir dois novos modelos de instituições financeiras simplificadas: sociedade de empréstimo entre pessoas (SEP) e sociedade de crédito direto (SCD). Dessa forma, plataformas de empréstimo online poderão formalizar as operações de crédito diretamente com o consumir, sem a atuação de um banco parceiro. A Lendico, por exemplo, conta com o financiamento do banco BMG. “A ideia é regulamentar as operações de crédito online no formato P2P”, conclui Marcelo.

Bruna Calazans é repórter ADVFN e estudante de Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi. Também é responsável pelas colunas Balança Comercial, Mercado Diário, Análise Criptomoedas e Carteira Recomendada. Contato: brunac@advfn.com.br

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.