Fundos Imobiliários: Conheça as recomendações do Santander para setembro

LinkedIn

Fundos com maior previsibilidade de rendimentos, negociados abaixo do seu valor patrimonial e com oportunidade de ganho de capital. Eis a premissa de análise de investimento de Felipe Vaz, do Santander, para montar sua seleção de fundos imobiliários.

Para setembro, o analista fez uma alteração no portfólio: incluiu o Fundo GGR Covepi Renda, com peso de 10%. “O Fundo teve seu lançamento em Bolsa em Mai/17, captando R$ 141,4 milhões para fazer investimentos em imóveis nos segmentos industrial e logístico, por meio de contratos atípicos de locação (Built to Suit, Retrofit ou Sale and Leaseback)”, escreve Vaz em relatório.

Em contrapartida para a inclusão, ele optou pela redução do peso no Fundo Agências Caixa para 10%. A rentabilidade da Carteira Fundos Imobiliários do Santander foi de 0,87% em agosto, enquanto o IFIX, índice que mede o comportamento dos fundos imobiliários mais negociados em Bolsa, subiu 0,86%.

No ano, a valorização acumulada pela carteira do Santander é de 13,65%. Já o IFIX apresenta alta de 11,77% no mesmo período.

A seleção de fundos imobiliários, destaca o analista, é recomendada “para quem gosta de investir no mercado imobiliário e quer contar com vantagens fiscais, maior liquidez e menos burocracia de ter que gerenciar um imóvel”.

Veja a carteira:

CapturadeTela2017-09-05às11.15.09

Fonte: Money Times. 

Deixe um comentário