PDV do Bradesco pode economizar R$ 1,5 bi ao ano, estima Credit Suisse

LinkedIn

O Plano de Demissão Voluntária (PDV) do Bradesco (BOV:BBDC4) poderá resultar em uma economia de aproximadamente R$ 1,5 bilhão ao ano, avalia o Credit Suisse em um relatório enviado a clientes e assinado por Marcelo Telles, Lucas Lopes e Alonso Garcia.

Segundo informou o banco, 7.400 funcionários aderiram ao PDV iniciado em 13 de julho. O Bradesco disse, em nota, que o programa “não afeta o elevado padrão de qualidade dos serviços prestados aos seus clientes e usuários, em todas as localidades e atividades em que atua”.

Para os analistas do Credit Suisse, a adesão corresponde a 7,04% da força de trabalho vista no segundo trimestre de 2017. Eles já trabalhavam, em sua análise, com uma redução de 8.300 pessoas até o final de 2018. O corte de pessoal, agora, antecipa os benefícios da mudança que pode resultar em até 4,5% da estimativa de lucro antes de impostos esperada para 2018.

“Além disso, o impacto deve ser reforçado pelo fato de que os funcionários que deixam o banco têm mais tempo e, portanto, são pagos com salários mais elevados”, lembram Telles, Lopes e Garcia. Eles ressaltam que o Bradesco é a principal escolha de ação no setor bancário no país. A recomendação é outperdorm (desempenho acima da média do mercado) e o preço-alvo é de R$ 38.

Fonte: Money Times. 

Deixe um comentário