Qual é a melhor ação no setor educacional?

LinkedIn

Os analistas do Brasil Plural veem as ações da Ser Educacional (BOV:SEER3) como as preferidas no setor educacional na Bolsa, mostra um relatório enviado a clientes nesta terça-feira (05). Os papéis da Estácio (BOV:ESTC3também receberam a recomendação overweight (alocação acima da média), o equivalente à compra.

Para o banco, a Ser tem o maior potencial de crescimento de sua base de estudantes por conta de seu posicionamento nas regiões Norte e Nordeste, além de ter planos para a expansão do segmento de ensino a distância, o que está sendo acelerado pelas mudanças regulatórios.

“Ademais, acreditamos que a companhia está melhor preparada para oportunidades de fusões e aquisições do que os seus concorrentes”, avalia o analista Vinicius S. Ribeiro. O preço-alvo foi elevado de R$ 28 para R$ 34.

Em segundo lugar, o Brasil Plural aponta os papéis da Estácio devido ao potencial sem precedentes na criação de valor aos acionistas por meio da implementação de mudanças internas em busca da eficiência.

“Apesar do potencial de aumento relevante decorrente dessas iniciativas, ainda não as incluímos em nosso preço-alvo como resultado da visibilidade ainda limitada em termos de escopo e cronograma”, explica Ribeiro. O preço-alvo foi mantido em R$ 25,50.

Kroton e Anima

Para a Kroton (BOV:KROT3), o Brasil Plural optou por reduzir a recomendação de overweight para equalweight, o equivalente à manutenção. O preço-alvo foi elevado de R$ 16,50 para R$ 18,50.

“Embora reconheçamos as habilidades superiores de execução da empresa e apreciemos seus planos recentemente delineados para acelerar a expansão orgânica no ensino superior, se tornar um consolidador no mercado de educação básica e se concentrar em sua transformação digital, não temos visibilidade suficiente sobre como essas iniciativas a permitirão entregar um valor significativo aos seus acionistas, considerando seu já enorme tamanho”, explica a empresa.

Por fim, a Ânima (BOV:ANIM3) também foi classificada com a indicação equalweight e o preço-alvo foi elevado de R$ 17 para R$ 19,50. “Continuamos a ter uma visão reservada sobre a empresa devido à sua abordagem conservadora para iniciativas de redução de custos e eficiência”, pondera Ribeiro.

Fonte: Money Times

Deixe um comentário